22 ABR 2024 | ATUALIZADO 16:57
VARIEDADES
ANNA PAULA BRITO
12/09/2023 17:49
Atualizado
12/09/2023 17:49

Jornalista que ficou tetraplégico após acidente faz “vakinha” para comprar cadeira de rodas elétrica

A+   A-  
O jornalista e ex-secretário de Comunicação e Assistência Social de Patu, Bruno Campelo, sofreu um acidente automobilístico no dia 13 de janeiro de 2023, ao desviar de um buraco, quando se deslocava do município de Umarizal para Patu. O carro dele capotou cerca de três vezes. Ele fraturou três vértebras e a clavícula. Chegou a passar por cirurgia, mas acabou perdendo totalmente os movimentos. Atualmente, Bruno depende de cuidados muito específicos e usa uma cadeira de rodas manual para se locomover. O irmão dele, Victor Campelo, acredita que a cadeira de rodas elétrica vai permitir que Bruno tenha mais autonomia e melhor qualidade de vida; conheça a história e saiba como ajudar.
Imagem 1 -  Jornalista que ficou tetraplégico após acidente faz “vakinha” para comprar cadeira de rodas elétrica. O jornalista e ex-secretário de Comunicação e Assistência Social de Patu, Bruno Campelo, sofreu um acidente automobilístico no dia 13 de janeiro de 2023, ao desviar de um buraco, quando se deslocava do município de Umarizal para Patu. O carro dele capotou cerca de três vezes. Ele fraturou três vértebras e a clavícula. Chegou a passar por cirurgia, mas acabou perdendo totalmente os movimentos. Atualmente, Bruno depende de cuidados muito específicos e usa uma cadeira de rodas manual para se locomover. O irmão dele, Victor Campelo, acredita que a cadeira de rodas elétrica vai permitir que Bruno tenha mais autonomia e melhor qualidade de vida; conheça a história e saiba como ajudar.
Jornalista que ficou tetraplégico após acidente faz “vakinha” para comprar cadeira de rodas elétrica. O jornalista e ex-secretário de Comunicação e Assistência Social de Patu, Bruno Campelo, sofreu um acidente automobilístico no dia 13 de janeiro de 2023, ao desviar de um buraco, quando se deslocava do município de Umarizal para Patu. O carro dele capotou cerca de três vezes. Ele fraturou três vértebras e a clavícula. Chegou a passar por cirurgia, mas acabou perdendo totalmente os movimentos. Atualmente, Bruno depende de cuidados muito específicos e usa uma cadeira de rodas manual para se locomover. O irmão dele, Victor Campelo, acredita que a cadeira de rodas elétrica vai permitir que Bruno tenha mais autonomia e melhor qualidade de vida; conheça a história e saiba como ajudar.
FOTO: ARQUIVO PESSOAL/CEDIDA

Familiares do jornalista e ex-secretário de Comunicação e Assistência Social de Patu, Bruno Campelo, estão promovendo uma “vaquinha” virtual para arrecadar dinheiro para adquirir uma cadeira de rodas elétrica para ele. A meta é chegar a R$ 11 mil.

Bruno sofreu um acidente de carro no dia 13 de janeiro de 2023, quando se deslocava do município de Umarizal para Patu. De acordo com o irmão dele, Victor Campelo, o jornalista foi desviar de um buraco na pista e perdeu o controle do veículo, que capotou cerca de três vezes.

No acidente, Bruno fraturou três vértebras e a clavícula. Ele chegou a ser atendido no hospital de Umarizal, em seguida foi transferido para Mossoró e, por último, para Natal, onde passou por uma cirurgia. Ainda em Umarizal, ele já afirmava que não conseguia sentir os membros.

Após a cirurgia, quando voltou para Patu, Bruno passou por um quadro de febre que não cessava. Ele voltou a ser internado e acabou sofrendo uma embolia pulmonar, que resultou em intubação.

Atualmente, Bruno depende de diversos cuidados e conta com a ajuda da família para se locomover. Para isso, ele utiliza uma cadeira de rodas manual, precisando sempre que uma segunda pessoa a movimente.

Segundo Victor, a cadeira de rodas elétrica vai permitir que o irmão dele tenha mais autonomia, visto que ele tem um pouco do movimento dos antebraços.

“Essa cadeira vai melhorar a autoestima dele, para que ele possa ter mais autonomia, se sentir mais confiante em ele mesmo estar realizando aquela atividade, estar movimentando a cadeira, sem que sempre precise alguém estar empurrando”, diz.

Em uma mensagem em seu perfil do instagram, Bruno se comprometeu a, quando atingir a meta e conseguir adquirir a cadeira elétrica, doar a cadeira que ele utiliza hoje. “O mesmo farei com a outra cadeira [a elétrica], caso tenha o merecimento divino de voltar a andar”, disse ele.

Atualmente, a família já arrecadou a quantia de R$ 5.725,86, por meio da vaquinha. Quem desejar ajudar Bruno, pode doar por meio do link: https://vakinha.bio/4003864 ou pela chave pix exclusiva da campanha: 4003864@vakinha.com.br


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário