17 ABR 2024 | ATUALIZADO 18:23
ESTADO
02/03/2024 11:04
Atualizado
02/03/2024 11:04

FUCERN vai formar mineradores em Currais Novos em parceria com a Aura Minerals

A+   A-  
Serão 60 vagas disponíveis e os interessados terão do dia 4 ao 8 de março para se inscreverem. O prazo pode encerrar antes caso seja atingida a marca de 300 inscritos. Com previsão de início para junho, o curso terá quatro meses de duração e será totalmente custeado pela Aura Borborema. Para se inscrever, é preciso ter ensino médio completo, Carteira Nacional de Habilitação tipo B e disponibilidade para aulas presenciais em Currais Novos. As inscrições estão sendo realizadas no site funcern.br
Imagem 1 -  Serão 60 vagas disponíveis e os interessados terão do dia 4 ao 8 de março para se inscreverem. O prazo pode encerrar antes caso seja atingida a marca de 300 inscritos. Com previsão de início para junho, o curso terá quatro meses de duração e será totalmente custeado pela Aura Borborema. Para se inscrever, é preciso ter ensino médio completo, Carteira Nacional de Habilitação tipo B e disponibilidade para aulas presenciais em Currais Novos. As inscrições estão sendo realizadas no site funcern.br
Serão 60 vagas disponíveis e os interessados terão do dia 4 ao 8 de março para se inscreverem. O prazo pode encerrar antes caso seja atingida a marca de 300 inscritos. Com previsão de início para junho, o curso terá quatro meses de duração e será totalmente custeado pela Aura Borborema. Para se inscrever, é preciso ter ensino médio completo, Carteira Nacional de Habilitação tipo B e disponibilidade para aulas presenciais em Currais Novos. As inscrições estão sendo realizadas no site funcern.br

A Aura Minerals, mineradora de ouro e cobre, se uniu à Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (Funcern) para criar a Escola de operadores e operadoras de mineração, na cidade de Currais Novos, onde está localizada o Projeto Aura Borborema. Serão 60 vagas disponíveis e os interessados terão do dia 4 ao 8 de março para se inscreverem. O prazo pode encerrar antes caso seja atingida a marca de 300 inscritos.
 
Um dos compromissos da Aura com as cidades onde instala suas operações é atuar junto à comunidade para o desenvolvimento da região. Esse projeto busca, por meio da qualificação da mão de obra local, gerar oportunidades, conhecimento e benefícios para todos, auxiliando no crescimento da economia como um todo.
 
“Esse é mais um dos grandes projetos que a Fundação viabiliza, por meio de parceria, em cumprimento a sua missão de apoio ao desenvolvimento da educação, da ciência e da tecnologia do RN. A mineração faz parte da identidade e da cultura do povo seridoense. Portanto, essa iniciativa da Aura Borborema vai oportunizar um ganho importantíssimo para homens e mulheres, viabilizando crescimento profissional e qualificação para atuar no mercado da região e do país”, afirmou Erivan Amaral, Gerente de Projetos da FUNCERN.

O Operador(a) de mineração é responsável por todos os processos produtivos da planta da mineração, que envolve desde a área física (cominuição) até a área química (hidrometalurgia) e Reagentes. O profissional estará capacitado para atuar em todas as etapas da planta da mineradora.
 
Com previsão de início para junho, o curso terá quatro meses de duração e será totalmente custeado pela Aura Borborema. Homens e mulheres sem experiência na área podem se inscrever, desde que preencham alguns requisitos necessários: ter ensino médio completo, Carteira Nacional de Habilitação tipo B e disponibilidade para aulas presenciais em Currais Novos.
 
No momento da inscrição os candidatos irão escolher o turno das aulas, matutino ou noturno. Os inscritos farão uma prova. Caso sejam selecionados, contarão com diversos recursos de aprendizado, atividades individuais e em grupo, testes práticos, avaliações qualitativas e comportamentais. Ao término do curso, aqueles que obtiverem nota 7 ou superior e tiverem presença mínima de 75% integrarão o banco de talentos da Aura Borborema.

Essa iniciativa reafirma o compromisso que a Aura traz em sua cultura Aura 360 de atuar integrada com a comunidade, com olhar voltado para o futuro e trabalhando em prol do legado positivo que podem construir juntos com a sociedade. Essa é uma oportunidade para que as pessoas tenham uma profissão para exercer e se orgulhar.

“Diferentemente de outros setores, na mineração temos que ir onde o minério está, em lugares que muitas vezes passam por dificuldades. Por isso, trazemos no nosso jeito Aura de minerar a responsabilidade de incentivar o desenvolvimento local, por meio de oportunidades, valorização dos serviços, promoção da educação e qualificação da mão de obra local. É a nossa forma de demonstrar que caminhamos lado a lado com o povo do Seridó”, finaliza Max Delfino, gerente de RH, comunidade e comunicação da Aura Borborema.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário