25 MAI 2024 | ATUALIZADO 14:12
POLÍCIA
ANNA PAULA BRITO
16/04/2024 10:17
Atualizado
16/04/2024 11:37

TJP de Mossoró julga PM acusado de tentar matar João Marcolino, em Caraúbas

A+   A-  
Raimundo Francisco Martins de Melo, de 41 anos, está sendo julgado na manhã desta terça-feira (16), no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, em Mossoró. Ele é acusado de ter atirado contra o blogueiro João Marcolino [FOTO], no dia 19 de maio de 2020, no Centro de Caraúbas. De acordo com a denúncia, o crime teria sido motivado por desavenças políticas.
Imagem 1 -  TJP de Mossoró julga PM acusado de tentar matar João Marcolino, em Caraúbas. Raimundo Francisco Martins de Melo, de 41 anos, está sendo julgado na manhã desta terça-feira (16), no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, em Mossoró. Ele é acusado de ter atirado contra o blogueiro João Marcolino [FOTO], no dia 19 de maio de 2020, no Centro de Caraúbas. De acordo com a denúncia, o crime teria sido motivado por desavenças políticas.
TJP de Mossoró julga PM acusado de tentar matar João Marcolino, em Caraúbas. Raimundo Francisco Martins de Melo, de 41 anos, está sendo julgado na manhã desta terça-feira (16), no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, em Mossoró. Ele é acusado de ter atirado contra o blogueiro João Marcolino [FOTO], no dia 19 de maio de 2020, no Centro de Caraúbas. De acordo com a denúncia, o crime teria sido motivado por desavenças políticas.

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri Popular da Comarca de Mossoró está reunido nesta terça-feira (16) para julgar o policial militar Raimundo Francisco Martins de Melo, de 41 anos, acusado de tentar matar o blogueiro caraubense João Marcolino.

O crime aconteceu na manhã do dia 19 de maio de 2020, ao lado da Escola Antônio Carlos, no Centro de Caraúbas. A vítima estava passando pelo local em seu carro, quando outro veículo se aproximou e o ocupantes desferiu vários disparos de arma de grosso calibre contra ela. João não foi atingido pelo fato de o veículo em que ele estava ser blindado.

O autor dos disparos foi identificado pelo proprietário de uma locadora de veículos, que confirmou que o carro utilizado no crime, estavam com Raimundo Francisco. Ele também chegou a ser reconhecido pela vítima.

Ainda segundo os autos do inquérito policial, para tentar escapar, o réu teria adulterado as placas antes do crime.

O inquérito também chegou à motivação do crime. Segundo as investigações, a vítima possuía conhecida desavença política com o prefeito do município. O réu, que era segurança particular do gestor, teria “tomado as dores” e decidido matar o blogueiro.

O júri popular está sendo realizado no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, em Mossoró, presidido pelo Juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros.

A defesa do réu ficou a cargo do advogado Anesiano Ramos de Oliveira. Já o Ministério Público do Rio Grande do Norte está sendo representado pelo promotor Ítalo Moreira Martins.

O promotor deverá pedir a condenação do réu por tentativa de homicídio duplamente qualificada. Tendo sido cometida por meio de emboscada e por motivo fútil.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário