21 JUL 2024 | ATUALIZADO 13:56
SAÚDE
04/06/2024 16:06
Atualizado
04/06/2024 16:06

Luiz Eduardo relata visita ao Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró

A+   A-  
“Tivemos a oportunidade de fiscalizar o Hospital Tarcísio Maia e constatamos que se encontra em situação delicada. Apesar do esforço e sacrifício dos servidores que lá atuam, a unidade não tem condição alguma de promover uma saúde pública de qualidade”, disse Luiz Eduardo. Veja também: governadora Fátima Bezera disse que o Hospital Regional Tarcísio Maia passa por reforma pra valer, a primeira em 38 anos de existência.
Imagem 1 -  “Tivemos a oportunidade de fiscalizar o Hospital Tarcísio Maia e constatamos que se encontra em situação delicada. Apesar do esforço e sacrifício dos servidores que lá atuam, a unidade não tem condição alguma de promover uma saúde pública de qualidade”, disse Luiz Eduardo. Veja também: governadora Fátima Bezera disse que o Hospital Regional Tarcísio Maia passa por reforma pra valer, a primeira em 38 anos de existência.
“Tivemos a oportunidade de fiscalizar o Hospital Tarcísio Maia e constatamos que se encontra em situação delicada. Apesar do esforço e sacrifício dos servidores que lá atuam, a unidade não tem condição alguma de promover uma saúde pública de qualidade”, disse Luiz Eduardo. Veja também: governadora Fátima Bezera disse que o Hospital Regional Tarcísio Maia passa por reforma pra valer, a primeira em 38 anos de existência.
Crédito da(s) Foto(s): Eduardo Maia

Após recente passagem pelo município de Mossoró, onde visitou o Hospital Regional Tarcísio Maia, o deputado Luiz Eduardo (SDD) repercutiu na sessão plenária desta terça-feira (4), na Assembleia Legislativa, a “situação de abandono” presenciada por ele. Segundo o parlamentar, a unidade de saúde enfrenta dificuldades com a falta de estrutura e insumos.


Veja mais: "Reforma pra valer”, diz governadora Fátima Bezerra


“Tivemos a oportunidade de fiscalizar o Hospital Tarcísio Maia e constatamos que se encontra em situação delicada. Apesar do esforço e sacrifício dos servidores que lá atuam, a unidade não tem condição alguma de promover uma saúde pública de qualidade”, disse Luiz Eduardo.

O parlamentar defendeu a transferência do atendimento infantil prestado pelo Tarcísio Maia para o Hospital das Mulheres, que segundo ele dispõe hoje de uma melhor estrutura. “O Hospital da Mulher vem atendendo apenas o ambulatorial, ou seja, está subutilizado. A transferência para a unidade iria desafogar o Tarcísio Maia”, observou o deputado se dirigindo ao Governo do Estado.

Luiz Eduardo lamentou ainda a impossibilidade de acesso à lista de medicamentos faltantes no Hospital Regional Tarcísio Maia e sugeriu à Comissão de Saúde da Casa, presidida pelo deputado Galeno Torquato (PSDB), uma vistoria do colegiado à unidade de saúde no Oeste potiguar.

Na ocasião, o deputado destacou também participação no lançamento dos festejos juninos no município, o Mossoró Cidade Junina, e enalteceu a organização da festa pela Prefeitura local. “Evento bem-organizado e que gera empregos formais e informais para a população”, concluiu.

Governadora diz que HRTM passa grande reforma

Também passando Mossoró, na ocasião do Pingo da Mei Dia, a governadora Fátima Bezerra disse que o Hospital Regional Tarcísio Maia está recebendo o seu primeiro grande investimento em reforma em 38 anos que foi fundado. Acredita que, ao concluir o trabalho em curso, o Hospital Regional Tarcísio Maia vai estar funcionando 100% para a população.

Falou que teve um diálogo com o Ministério Público Estadual, para que seja ajustado o Termo de Ajustamento de Conduta para que parte dos serviços do Tarcísio Maia, que ela considera fundamental para atender os pacientes em situação de emergência e urgência de todo o Oeste do Rio Grande do Norte, possa ser realizado no Hospital Regional da Mulher e no Hospital Regional da PM, enquanto as obras estão sendo tocadas no Tarcísio Maia.

A reforma na estrutura física e a compra de novos equipamentos está custando aos cofres públicos algo em torno de R$ 16 milhões, sendo que R$ 10,3 milhões em estrutura física e o restante na compra de equipamentos para substituir e ampliar o parque que já existe.

Dos R$ 16 milhões, cerca de R$ 12 milhões foram destinados pelo senador Styvenson Valentim, ainda em 2020. Cerca de R$ 5,6 milhões destes recursos para comprar equipamentos e cerca de R$ 6,5 milhões para reformas físicas. O Governo do Estado está complementando este investimento com cerca de R$ 4 milhões.


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário