24 ABR 2024 | ATUALIZADO 17:57
POLÍTICA
Da redação / Jornal Opção
31/03/2015 14:09
Atualizado
13/12/2018 00:43

Em artigo, Demóstenes ataca Caiado, Marconi e Iris e poupa Cachoeira

A+   A-  
No texto, Demóstenes disse que Caiado afirma que não rouba, não mente e não trai, o que é uma mentira. ?Não posso dizer que você seja um mau- caráter, pois você simplesmente não o possui?
Imagem 1 -  Em artigo, Demóstenes ataca Caiado, Marconi e Iris e poupa Cachoeira
Fernando Leite

Em artigo publicado nesta terça-feira (31/3) no jornal Diário da Manhã, o ex-senador Demóstenes Torres quebrou o silêncio para responder Ronaldo Caiado (DEM) que afirmou, na última edição da revista Veja, que Demóstenes é uma “grande decepção” em sua vida.

No texto, o ex-senador afirma que o democrata só não fazia parte da rede de amigos do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, como chegou a receber dinheiro do empresário para as campanhas de 2002, 2006 e 2010.

O ex-senador apontou, inclusive, supostas relações do democrata com a rede de jogos ilícitos, comandada por Cachoeira. Segundo ele, Ronaldo Caiado é ligado ao delegado de polícia civil aposentado Eurípedes Barsanulfo que, por sua vez, teria envolvimento no esquema. “Ronaldo uma vez, inclusive, me pediu para interferir junto a Carlos Cachoeira para ampliar a atividade de Eurípedes no jogo ilícito.”

Demóstenes contou também  que viu com surpresa as declarações dadas por Caiado à revista Veja, lembrando que o democrata havia feito uma campanha em que aproveitou de seu número e de seu slogan. Mais do que isso, conforme o texto, o senador teria tentado por diversas vezes “tranquilizar” o então colega. “Caiado se passava como uma espécie de irmão mais velho pra mim”, afirma.

O ex-senador acusou, ainda, o atual senador Ronaldo Caiado de “judas” e defendeu que ele o acusou por uma oportunidade de se promover politicamente. “Bastava afundar-me no buraco e, prazenteiramente, o fez”, desabafou. 

No texto, Demóstenes também disse que Caiado afirma que não rouba, não mente e não trai, o que é uma mentira. “Não posso dizer que você seja um mau- caráter, pois você simplesmente não o possui”, finalizou.

A divulgação do artigo assinado por Demóstenes Torres ganhou repercussão nacional e o nome do ex-senador chegou a figurar entre os assuntos mais comentados no Twitter, na tarde desta terça-feira. No texto, o ex-senador também reafirma sua inocência quanto às acusações de participação no esquema ilícito comandado por Carlos Cachoeira, mas não nega a amizade com o contraventor. “A acusação que pesava contra mim era ser amigo de Carlos Cachoeira. Era não, sou. Não vivo como Lula e José Dirceu, nem como um monte de hipócritas. Não devo e não temo.”

Resposta

O senador Ronaldo Caiado não deixou as acusações de Demóstenes sem resposta e afirmou que, apesar de ter sido aconselhado a não polemizar com “um corrupto, mau-caráter e sem credibilidade”, daria as devidas explicações. No texto, intitulado “Apenas mais um bandido que enfrento”, o democrata chama o ex-senador de “psicopata” e “canalha”.

Caiado disse também que foi o próprio ex-senador quem pediu para não defendê-lo, uma vez que, “com as gravações, ele não poderia ser salvo”.  O parlamentar afirmou que jamais recebeu dinheiro de Cachoeira e completou dizendo que os dados de todas as suas campanhas estão divulgados para quem quiser conferir. “Ameaça, Demóstenes, é coisa de bandido. Torne público o que você diz ter contra mim”, acrescentou.

Quanto às acusações de participação no esquema do contraventor, Caiado alegou que “sempre jogou limpo”. “Na minha vida, as cicatrizes são no peito por enfrentar os adversários de frente. Não sou como Demóstenes, fugitivo e subserviente a seus patrões.”

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário