24 JUN 2019 | ATUALIZADO 12:10
SAÚDE

Desabamento de ponte deixa 15 mortos e centenas de feridos na Índia

Até o momento, 15 pessoas morreram, 70 foram resgatadas com ferimentos dos escombros e centenas continuam desaparecidas. As equipes de resgates continuam as buscas por sobreviventes.
Da redação / CNN Espanhol
31/03/2016 06:50
Atualizado
12/12/2018 13:00
A+   A-  
Desabamento de ponte deixa 15 mortos e centenas de feridos na Índia
Rupak De Chowdhuri / Reuters

O desabamento de uma ponte na cidade de Calcutá, na Índia, ao meio-dia desta quinta-feira (31) - horário local, matou pelo menos quinze pessoas e deixou centenas de desaparecidos. O acidente ocorreu numa concorrida zona comercial ao norte da cidade. As equipes de resgate trabalham para encontrar as pessoas que permaneciam sob escombros.

Segundo as autoridades locais, até o momento, mais de 70 pessoas foram resgatadas entre os escombros com ferimentos. De acordo com a polícia, a maioria dos desaparecidos trabalhavam na construção da ponte, que já durava mais de cinco anos desde o início das obras.

Além da polícia e dos serviços de emergências, as pessoas que passavam pela área tentavam levantar os blocos de cimento e de metal para resgatar os sobreviventes, segundo a France Presse. O exército também mobilizou equipes para ajudar nos resgates.

As autoridades destacaram que o fato de algumas pessoas serem reportadas como desaparecidas não significa que elas estão mortas, isso significa apenas que estão com paradeiro desconhecido.

"Lajes da ponte, que está em construção nos últimos cinco anos, cairam sobre veículos em movimento e, por ser uma área comercial e muito frequentada nesse horário, é possível que o número de vítimas fatais aumente bastante, disse Saurav Benerjee, sargento da polícia de Calcutá.

Teme-se que algumas pessoas estão presas em seus carros, enquanto alguns trabalhadores da construção civil podem estar soterrados sob os escombros.

Outros casos
As quedas de infraestruturas são frequentes na Índia, devido ao estado precário das mesmas e pela falta de manutenção, fatores alimentados pela corrupção e outras práticas ilegais que dominam o setor da construção, segundo a EFE.

Em setembro do ano passado, dois trabalhadores foram resgatados após nove dias presos em um túnel que colapsou por cerca de 47 metros no estado de Himachal Pradesh, no norte do país.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário