26 SET 2021 | ATUALIZADO 13:50
POLÍCIA
Cezar Alves, da Redação
13/07/2016 22:28
Atualizado
14/12/2018 08:27

Juri julga nesta quinta acusado de tentativa de homicidio ocorrida em 2010

A+   A-  
O réu Antônio Elves confessa o crime: "Tentei matar, porque soube por alto que ele e outra pessoa queriam me matar" e inocentou o outro suspeito do crime
Imagem 1 -  Juri julga nesta quinta acusado de tentativa de homicidio ocorrida em 2010
Cezar Alves

O Tribunal do Júri Popular se reúne nesta quinta-feira, 14, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins para julgar Antônio Elves da Silva, por tentar matar Max Pires de Melo, ás 12h do dia 4 de abril de 2010, em frente ao Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Belo Horizonte, zona sul de Mossoró/RN.

Na ocasião do crime, Antônio Elves estava de passageiro na moto pilotada por Iraquian Joaquim da Silva. Neste caso, ao ser preso em flagrante pela Polícia Militar e autuado pela Polícia Civil, Antônio Elves declarou que seu parceiro Iraquian estava apenas lhe dando carona para ele de Lagoa do Mato a Boa Vista.

"Tentei matar, porque soube por alto que ele e outra pessoa queriam me matar, porque lá no Belo Horizonte e Lagoa do Mato são inimigos, e como nesse tempo "nois" era tudo enrolado. Agora vou pedir uma coisa, aquele rapaz que saiu daqui não tem nada a ver, quem deve ser condenado sou eu, eu pedi uma carona para ir me deixar na Boa Vista, e ele foi", declarou.

O julgamento está previsto para começar de 8 horas. O juiz Vagnos Kelly de Figueiredo de Medeiros presidirá os trabalhos. O promotor Armando Lúcio Ribeiro está inscrito para defender a tese de acusação no plenário. Já a defensora pública Fernanda Greyce de Sousa Fernandes vai defender os interesses do réu, que aguarda julgamento em liberdade.

Os trabalhos devem ser concluídos antes do meio dia.

Notas

Posto JP - Maio de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário