26 SET 2021 | ATUALIZADO 13:50
POLÍCIA
Da redação
14/08/2016 05:03
Atualizado
14/12/2018 09:20

Polícia registra um homicidio em Pau dos Ferros e dois em João Dias neste domingo

A+   A-  
No caso de Pau dos Ferros, o delegado regional Inácio Rodrigues de Lima Neto informou que já sabe quem cometeu o crime e já tem um suspeito preso para investigação
Imagem 1 -  Polícia registra um homicidio em Pau dos Ferros e dois em João Dias neste domingo
Josemário Alves
A polícia registrou um homicidio na manhã deste domingo, 14, no município de Pau dos Ferros e dois homicidios e uma tentativa na zona rural do município de João Dias, no Alto Oeste do Rio Grande do Norte/RN. Num trabalho rápido, os policiais civis já tem os dois casos como esclarecidos, inclusive em Pau dos Ferros, os suspeitos foram presos e autuados em flagrante.

Em Pau dos Ferros, o jovem Francisco de Assis da Silva Junior, conhecido por Abel (foto à esquerda) de 21 anos, residente no bairro Manoel Deodato, que havia saído da prisão havia poucos dias, foi morto com seis tiros perto do Rancho da Pamonha, que fica próximo ao Reencontro dos Amigos.

O crime aconteceu por volta das 4h30 da manhã deste domingo,14. O delegado regional Inácio Rodrigues de LIma Neto informa que os assassinos foram presos em flagrante: Loamy Emerson Lima Lopes, o Ponta Negra (foto à direita), e o outro suspeito também está em poder da Justiça é um menor (16 anos), que não podemos divulgar o seu nome.

Abel havia brigado com um jovem no Rancho da Pamonha, que é amigo do Ponta Negra (o menor), e isto teria motivado sua morte. Ele também teria envolvimento com drogas e já teria feitos assaltos, inclusive perdeu a perna direita depois que levou um tiro assaltando um comércio.

Após a briga com o menor, Abel e a namorada haviam saído para um mato próximo. Foram seguidos pelo menor e Ponta Negra e lá foi assassinado com seis tiros. Ponta Negra e o menor foram presos em casa, onde também os policiais conseguiram localizar a arma usada no crime.

Ponta Negra está em Pau dos Ferros cumprindo pena em regime semi aberto por homicidio cometido em Natal. Estava fora da prisão e portando um revolver calibre 38, que foi apreendido na manhã deste domingo. Ele terminou autuado em flagrante por homicídio qualificado e o menor encaminhado para a Justiça para ser adotado as providências previstas em lei.

No caso de João Dias, o delegado regional Célio Fonseca, de Alexandria, disse que as pessoas Juninho e Aldo abriram fogo contra o ex vereador Antônio Wagner Batista de Sousa, o Daia, de Antônio Martins, ainda na noite de sábado, 13. O ataque foi na localidade de Currais. Daia sofreu 5 tiros. Foi socorrido em estado grave para Frutuoso Gomes e de lá para Mossoró/RN.

Na ação sequenciada, no início da madrugaa do domingo, 14, o irmão de Daia (conhecido por Jaburu), segundo o delegado Célio Fonseca, matou Edney Bezerra da Nóbrega, o Nei, de 30 anos, (foto à direita), já na área urbana de João Dias. Nei sofreu cinco tiros e morreu. Jaburu fugiu.

No início da manhã, por volta das 7h, o foi encontrado o corpo de Paulo César de Oliveira, de 28 anos, (foto à cima e foto à esquerda) com tiros nas costas, cabeça e braços. A vítima morreu com um celular azul na mão direita. O aparelho deverá auxiliar nas investigações dos policiais civis. Uma hipótese é que Paulo César, que estava com Daia, tenha sido baleado por Aldo e Juninho e correu, tendo morrido no mato.

O delegado Célio Fonseca disse que existe várias testemunhas das ocorrências e que os policiais estão em campo investigando o caso.

Assim como em Pau dos Ferros, os policiais civis também acreditam que os dois homicídios e a tentativa serão devidamente esclarecidos com os depoimentos e provas que estão sendo juntadas nas investigações.

O Instituto Técnico-científico de Polícia (ITEP) já foi acionado para remover os corpos dos dois crimes para exames em Mossoró. Os três corpos foram liberados no final da tarde para velório e sepultamento por familiares.

Segundo o delegado regional de Pau dos Ferros, Inácio Rodrigues de Lima Neto, a prisão dos suspeitos é mais uma resposta imediata da Polícia Civil nos casos de crime contra a vida em Pau dos Ferros, objeto de recomendação da Delegacia Geral de Polícia (DEGEPOL), que tem dado prioridade nos casos de homicídio e tráfico de drogas.
 

Notas

Posto JP - Maio de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário