17 NOV 2019 | ATUALIZADO 18:15
NACIONAL

Multa para quem usar celular enquanto dirige sobe para R$ 293,47; confira outras mudanças

Novos valores passam a valer a partir desta terça, 1º. Quem for pego dirigindo embriago, por exemplo, terá que desembolar R$ 2.934,70.
Da redação
31/10/2016 14:22
Atualizado
12/12/2018 19:35
A+   A-  
Imagem 1 -  Multa para quem usar celular enquanto dirige sobe para R$ 293,47; confira outras mudanças
Valéria Lima/MH
A partir desta terça-feira, 1º de novembro, os valores das multas por infrações de trânsito terão aumento. Os ajustes serão realizados com base em alteração no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), por meio da lei federal n.º 13.281, sancionada em 4 de maio deste ano.

A infração gravíssima, que antes tinha multa no valor de R$ 191,54, passará a custar R$ 293,47. Já as multas consideradas graves serão ajustadas para R$ 195,23. Anteriormente, o valor desta penalidade era de R$ 127,69.

Para infração média, o valor passa de R$ 85,13 para R$ 130,16. Já as infrações leves, que custavam R$ 53,20, passam a totalizar R$ 88,38.

Exemplos

Usar o celular sem dúvida é uma das infrações mais recorrentes. De acordo com o Código de Trânsito, é proibido falar e digitar, seja no carro em movimento ou parado em sinal.  A multa por usar o celular ao volante passa do grau médio para o gravíssimo e o valor salta de R$ 88 para R$ 293,47.

Andar sem cinto de segurança é uma multa grave e quem insistir vai passar R$ 195, além dos 5 pontos na carteira. É a mesma multa para quem estacionar em cima da calçada. 

Outras infrações também foram agravadas. É o caso de quem for pego dirigindo embriagado. Nesse caso, a multa sobe para R$ 2.934,70. O preço da gravíssima multiplicado por 10.

Quem se negar a fazer o teste do bafômetro ou o exame clínico também vai pagar o valor máximo.

Outra infração bastante comum é o não uso das cadeirinhas por parte das crianças. Os pais devem ficar atentos. 

A multa para essa irregularidade é gravíssima, que acarreta 7 pontos na carteira além do pagamento de R$ 293,47.  

Com informações Governo Federal
 

Notas

Compra Notebook

Publicidades

Eleições 2020 MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário