31 OUT 2020 | ATUALIZADO 21:11
POLÍCIA
Da redação
20/12/2017 08:15
Atualizado
14/12/2018 07:07

Ex-prefeito contratou 4 trios por R$ 946 mil e os donos dos veículos só receberam R$ 165 mil

A+   A-  
Os outros R$ 780 mil foram todos depositados nas contas de pessoas ligadas ao ex prefeito Flávio Veras, que até pouco tempo estava preso por interferir no trabalho de investigação do MPRN
Imagem 1 -  Ex-prefeito contratou 4 trios por R$ 946 mil e os donos dos veículos só receberam R$ 165 mil
O amigo que adora curtir o carnaval de Macau, deve lembrar da quantidade absurda de gente na folia atrás dos trios elétricos. O que o amigo não deve saber é quanto custou cada trio e quanto destes recursos foram desviados para os realizadores da festa.

O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte, em 54 processos, acredita ter descoberto o desvio de pelo menos R$ 10 milhões em contratação fraudulentas durante a gestão de Flávio Vieira Veras, que mesmo cassado pela Justiça Eleitoral, conseguia liminar pra ficar no poder e desviar recursos públicos.
 
O MPNR relata, que entre outros absurdos ao extremo, a contratação de 4 trios elétricos para o carnaval de 2012 por R$ 946 mil. Conta paga com recursos dos cofres da Prefeitura de Macau. Algo que era feito anualmente de forma exagerada e descarada, como se não existisse justiça ou MPRN.
 
Na verdade, dos R$ 946 mil que saíram dos cofres da Prefeitura de Macau, apenas R$ 165 mil chegaram ao destino, ou seja, aos proprietários dos 4 trios elétricos.

A diferença, mais de R$ 780 mil, foi depositada nas contas bancárias de:

José Romildo da Cunha (pessoa de confiança de Flávio Vieria Veras);
João Leonilson Viana Pinheiro (representante da banda Zumzumbaba);
Luciana Alves da Silva (esposa do ex-prefeito Kerginaldo Pinto);
Denise Maria Araujo de Souza (tia do cantor Serginho Lisboa)
Micheline da Silva Marques (esposa de José Romildo da Cunha)
 
Obs: todos têm ligações com o ex-prefeito Flávio Veras.
 
Sabe aquela história que a cidade de Macau fede? Fede mesmo! Por lá, o MPRN aponta desvio de dezenas de milhões nos ultimos 12 anos em obras de calçamento, construção de casas, realização de carnavais e de outras três grandes festas populares realizadas todos os anos.

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário