31 OUT 2020 | ATUALIZADO 22:14
POLÍCIA
Da redação
13/01/2018 08:58
Atualizado
13/12/2018 01:29

O que afere que o trabalho do Exército surtiu efeito positivo em Mossoró

A+   A-  
Peraí, mas se 300 homens do Exército estão nas ruas e por este fato os criminosos recuaram, então o número de apreensões e prisões não aferem eficiência do patrulhamento
Imagem 1 -  O que afere que o trabalho do Exército surtiu efeito positivo em Mossoró
O que afere que o trabalho dos 300 homens das Forças Armadas surtiu efeito positivo em Mossoró nestes 12 dias?
 
O Exército apreender 100 carros roubados?
 
O Exército apreender 1 tonelada de drogas?
 
O Exército prender 100 assaltantes e 100 homicidas?
 
Peraí, mas se 300 homens do Exército estão nas ruas e por este fato os criminosos recuaram, então o número de apreensões e prisões não aferem eficiência do patrulhamento.
 
Como vão acontecer estas apreensões e prisões se os criminosos recuaram em função dos 300 homens do Exercito patrulhando as ruas?
 
Logo, o que pode aferir a eficiência é o recuo dos índices de crimes e não número de apreensões ou prisões.
 
Isto não é faro jornalístico. É lógica. Basta pensar sem misturas etílicas na massa cinzenta que separa as orelhas.
 
Ah, MOSSORÓ ficou mil maravilhas com Exército nas ruas? Ficou uma ova! Estamos numa tremenda e terrível enrascada.
 
Observem: que uma dupla matou nesta sexta-feira, dia 12, duas pessoas a luz do dia, em uma das ruas mais movimentadas de Mossoró, sendo gravado em vídeo e sabendo da presença dos 300 homens do Exército patrulhando a cidade.
 
Isto sim é grave, senhor farejador de notícias! Gravíssimo! Significa que em Mossoró pode matar quantos desejar, na hora que desejar, inclusive gravando em vídeo e com a presença de mais de 300 homens patrulhando a cidade, que não será preso.

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário