17 JAN 2019 | ATUALIZADO 18:28
MOSSORÓ

Prefeitura não autoriza cirurgias e deixa dezenas agonizando no HRTM

Quadro gravíssimo foi denunciada pelos pacientes e seus acompanhados a reportagem do portal MOSSORÓ HOJE. Estão fazendo um abaixo assinado para levar ao conhecimento do Ministério Público Estadual, exigindo providências
10/01/2019 21:15
Atualizado
10/01/2019 21:48
A+   A-  
Prefeitura não autoriza cirurgias e deixa dezenas agonizando no HRTM
Dezenas de pacientes agonizam aguardando por cirurgia dentro do HRTM; Existe casos que já se espera há mais de dois meses

A nova direção geral do Hospital Regional Tarcísio Maia recebeu a unidade superlotado de pacientes nas clínicas médica, cirúrgica e nos corredores também, aguardando a Prefeitura Municipal de Mossoró voltar a liberar a realização de cirurgias eletivas.

No sistema de saúde pública, o primeiro tratamento do cidadão é feito pelo setor de emergência do Hospital Regional Tarcísio Maia, do Estado. Feito a estabilização do paciente, este é enviado para o segundo tempo do tratamento: o eletivo.


O tratamento eletivo deve ser feito pela Prefeitura Municipal de Mossoró, que, a exemplo do que fez em 2017, suspendeu no final de 2018 a realização de cirurgias eletivas, deixando os pacientes aguardando por cirurgias em condições subumanas dentro do HRTM.

A denuncia são dos próprios pacientes, através de áudios e vídeos enviados a Reportagem do MOSSORÓ HOJE.

As cirurgias não foram feitas por causa que a prefeitura não pagou os médicos. E não foram feitos a renovação de contrato com as cooperativas. Portanto, estamos sem previsão de quando vai voltar as cirurgias. Tem gente aqui que aguardam há mais de 2 meses. Os corredores estão lotados aguardando estas cirurgias que não tem previsão de quando voltam”.

Gravaram vídeo e enviaram a reportagem do MOSSORÓ HOJE.


As famílias, em desespero, estão fazendo um abaixo assinado com os nomes de todos os pacientes que precisam de cirurgia eletiva para levar ao conhecimento do Ministério Público Estadual e também a Defensoria Pública da União e do Estado.

A nova direção do Hospital Regional, composta por Eliezer Laurino (diretor médico) e Valmir Alves (diretor administrativo) informou que está buscando meios através de diálogos com o Poder Executivo Municipal para as cirurgias serem retomadas e reduzir o sofrimento dos pacientes no corredores e clínicas do Hospital Regional Tarcísio Maia.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário