22 JUL 2019 | ATUALIZADO 19:39
MUNDO

Após massacre, neozelandeses estão entregando suas armas voluntariamente

O governo da Nova Zelândia iniciou um processo para alterar a lei de controle de armas do país em meio aos crescentes pedidos da população por um controle mais rigoroso.
COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL
19/03/2019 12:27
Atualizado
19/03/2019 12:28
A+   A-  
Após massacre, neozelandeses estão entregando suas armas voluntariamente
O massacre aconteceu na sexta-feira (15), em duas mesquitas, na cidade de Christchurch. 50 pessoas foram mortas no atentado.
FOTO: REUTERS/SNPA/MARTIN HUNTER

Muitos donos de armas na Nova Zelândia estão entregando seus armamentos após o ataque a tiros de sexta-feira (15), em Christchurch.

Cinquenta pessoas foram mortas quando Brenton Tarrant, nascido na Austrália, abriu fogo indiscriminadamente contra duas mesquitas na cidade neozelandesa.

Veja mais:

Número de mortos no ataque na Nova Zelândia subiu para 50

Tarrant foi preso e acusado de homicídio. Durante o ataque, ele portava cinco armas legalmente registradas. 

O governo da Nova Zelândia iniciou um processo para alterar a lei de controle de armas do país em meio aos crescentes pedidos da população por um controle mais rigoroso.

Muitos neozelandeses, chocados com o massacre, estão entregando voluntariamente suas armas à polícia.

Desde ontem, a polícia tem pedido que a população entre em contato com a delegacia mais próxima e se informe sobre como transportar suas armas com segurança.

Estima-se que existam 1,1 milhão de armas de fogo no país, uma proporção de uma arma para cada quatro habitantes, incluindo armamentos para caça.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário