25 AGO 2019 | ATUALIZADO 17:47
ESTADO

Nos primeiro 6 meses de 2019 a Cosern desativou 3.469 “gatos” de energia

Segundo a companhia, a quantidade de energia furtada no período daria para abastecer as cidades de Macaíba e Apodi juntas, durante um mês.
COM INFORMAÇÕES DO G1
16/07/2019 11:53
Atualizado
16/07/2019 12:39
A+   A-  
Nos primeiro 6 meses de 2019 a Cosern desativou 3.469 “gatos” de energia
FOTO: DIVULGAÇÃO/COSERN

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) identificou e desativou 3.469 ligações clandestinas de energia elétrica - o popular 'gato' - no primeiro semestre de 2019. Ao todo, 7 pessoas foram presas em flagrante em todo estado cometendo a irregularidade.

De acordo com a companhia, a energia recuperada nesse período seria suficiente para abastecer, por exemplo, os municípios de Macaíba e Apodi juntos durante um mês - o equivalente a 116.667 residências.

A operação Varredura é realizada em parceria com as polícias Civil e Militar. Nos primeiros seis meses de 2019 foram realizadas 29 mil inspeções em estabelecimentos comerciais e residenciais.

O “gato” de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar quatro anos de reclusão.

Além de crime, o “gato” também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode causar a queima de eletrodomésticos, além de oferecer riscos à vida de quem está próximo.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário