05 AGO 2020 | ATUALIZADO 18:40
NACIONAL
21/07/2019 11:58
Atualizado
21/07/2019 12:04

Em diálogo sem fingimento, Bolsonaro bota Dino no topo para 2022

A+   A-  
“Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Tem que ter nada com este cara”, orienta Bolsonaro ao ministro da Casa Civil Onys Lorenzoni.
Imagem 1 -

Num diálogo sem fingimento do presidente Jair Bolsonaro com o ministro chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni, saiu o nome do futuro candidato a presidente, pela oposição, em 2022: Flávio Dino. 

Sem saber que os microfones haviam sido ligados pela TV Brasil para o café da manhã com a imprensa internacional, ao sentar a mesa o presidente Jair Bolsonaro soltou:

“Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Tem que ter nada com este cara”, orienta Bolsonaro ao ministro da Casa Civil Onys Lorenzoni.

“Paraíba” é um termo pejorativo usado pela elite fluminense, onde Bolsonaro reside, para reduzir a importância do povo nordestino como um todo. É xenofóbico.

Em reação rápida, os governadores do Nordeste escreveram carta dizendo que sempre buscam o diálogo democrática e que esperam explicações da Presidência da República.

A Presidência da República informou que não ia comentar a carta dos governadores. O presidente Bolsonaro tentou minimizar dizendo que foi mal interpretado pela mídia.

Já era tarde. O nome do governador Flávio Dino, do Maranhão, já havia sido colocado por Bolsonaro na cabeça dos brasileiros para a eleição presidencial de 2022.

Dino faz um ótimo governo recuperando o Maranhão.

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário