17 NOV 2019 | ATUALIZADO 18:15
VARIEDADES

Escritor lança livro de contos sobre a força da mulher nordestina

O livro "Mulheres Fantásticas", de Clauder Arcanjo, foi lançado no dia 8 de outubro, em Mossoró. Ele dedicou o livro a também escritora Aila Almeida Mendes, que morreu em novembro 2017, após perder uma batalha contra o câncer; confira a entrevista que ele concedeu ao MOSSORÓ HOJE.
14/10/2019 15:29
Atualizado
16/10/2019 10:50
A+   A-  
Imagem 1 -  Escritor Clauber Arcanjo lança livro Mulheres Fantásticas, com contos sobre a força da mulher nordestina, uma justa homenagem a escritora e Aíla Almeida Mendes
Escritor Clauber Arcanjo lança livro Mulheres Fantásticas, com contos sobre a força da mulher nordestina, uma justa homenagem a escritora e Aíla Almeida Mendes
FOTO: CEZAR ALVES

No dia 5 de outubro o escritor Clauder Arcanjo lançou o livro “Mulheres Fantásticas”, na Doces e Salgados, em Mossoró.

Na ocasião, o escritor concedeu uma entrevista ao MOSSORÓ HOJE e contou um pouco da história do livro de contos, que fala sobre a força da mulher nordestina.

Clauder explicou que sempre quis contar histórias de mulheres fortes e foi amadurecendo a ideia, até ser desafiado pela também escritora Aila Almeida Mendes, a quem ele dedica o livro in memoriam. Aila faleceu em 19 de novembro de 2017, após perder a batalha contra um câncer.

“Eu escrevi ‘Para Aíla Sampaio, em memória, por ter me desafiado a escrever esses contos’. Ela me desafiou, eu escrevi o primeiro, mostrei a ela, ela adorou e ela estava escrevendo o segundo conto, já que era uma obra em parceria, quando infelizmente ela veio a iniciar o processo que a levou para os braços do senhor”, contou o escritor.

O escritor explica que as histórias do livro são fictícias, com a maior parte delas ambientadas em uma cidade também fictícias, criada pelo escritor. Contudo, é visível que todas as história “bebem um pouco da realizada, para da realidade criarem o fantástico”, conta.

“É um tributo às mulheres, mas também é um tributo aos contos. Eu acho que o leitor nordestino gosta de ler causos, gosta de ler contos e eu acho que ele vai gostar dessas histórias que são mulheres que se transformam em canção, em lua…”, explicou.

CONFIRA UM POUCO DA ENTREVISTA


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Eleições 2020 MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário