04 JUN 2020 | ATUALIZADO 19:07
ESTADO
27/03/2020 08:43
Atualizado
27/03/2020 10:36

Missas da Semana Santa serão realizadas a portas fechadas no RN

A+   A-  
A determinação foi publicada nesta quinta-feira (26) pelo Arcebispo Metropolitano de Natal. Dentre outras medidas, o documento estabelece que as celebrações sejam realizadas apenas com uma equipe pastoral restrita e que, na medida do possível, sejam transmitidas ao vivo pelas plataformas digitais, sendo os fiéis informados com antecedência; saiba mais.
Imagem 1 -  Arcebispo Metropolitano de Natal determina que missas da Semana Santa sejam realizadas a portas fechadas no RN. Dentre outras medidas, a anúncio também estabelece que as celebrações sejam realizadas apenas com uma equipe pastoral restrita e que, na medida do possível, sejam transmitidas ao vivo pelas plataformas digitais, sendo os fiéis informados com antecedência.
Arcebispo Metropolitano de Natal determina que missas da Semana Santa sejam realizadas a portas fechadas no RN. Dentre outras medidas, a anúncio também estabelece que as celebrações sejam realizadas apenas com uma equipe pastoral restrita e que, na medida do possível, sejam transmitidas ao vivo pelas plataformas digitais, sendo os fiéis informados com antecedência.
FOTO: LUIZA GUALBERTO

Nesta quinta-feira (26) O Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, determinou que as missas da Semana Santa no Rio Grande do Norte sejam realizadas sem a presença de fiéis.

A medida, publicada no site da Arquidiocese, segue a determinação do governo do estado proibindo eventos com mais de 20 pessoas como medida prevenção ao novo coronavírus.

“Como a data da Páscoa não pode ser transferida e considerando os decretos publicados anteriormente restringindo os encontros e movimentos de pessoas, os ritos da Semana Santa serão celebrados apenas na igreja Catedral e na igreja matriz de cada Paróquia e/ou Área Pastoral, sem a participação do povo, a portas fechadas, com a presença de uma restrita equipe celebrativa de apoio”, diz o decreto.

O documento ainda diz que, na medida do possível, as celebrações deve ser transmitidas ao vivo, por meio eletrônico, e que os fiéis devem ser informados com antecedência para que possam acompanhar em suas devidas casas.

O Domingo de Ramos será celebrado na Igreja Catedral, "seguindo a segunda forma prevista no Missal Romano e, nas igrejas matrizes, adote-se o terceiro modo". A missa crismal, por sua vez, será adiada e a nova data informada após a pandemia.

A determinação da Arquidiocese concede também que todos os sacerdotes terão a faculdade de celebrar a Quinta-feira Santa, em qualquer lugar adequado desde que não haja reuniões acima do determinado pelo governo. "O lava-pés seja omitido. No término da missa, omite-se a procissão e o Santíssimo Sacramento seja conservado no sacrário", diz o documento.

A Sexta-feira Santa será celebrada nas igrejas matrizes. O rito de adoração da cruz, com o beijo, deve ser restrito ao presidente da celebração. As intenções da oração universal serão pelas vítimas da pandemia

Estão suspensas também as procissões e outros atos comunitários relacionados à celebrações da Semana Santa.

VEJA A DETERMINAÇÃO AQUI.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário