04 JUN 2020 | ATUALIZADO 19:07
MOSSORÓ
COM INFORMAÇÕES DO G1
30/03/2020 08:33
Atualizado
30/03/2020 08:36

Primeira vítima fatal da Covid-19 no RN é enterrada sem velório e com caixão lacrado

A+   A-  
O corpo do professor universitário Luiz Di Souza, de 61 anos, foi enterrado na noite deste domingo (29). Somente a esposa, os três filhos e um genro puderam ir ao sepultamento, tendo sido orientados a se manter a pelo menos 3 metros do caixão.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

O corpo do professor universitário Luiz Di Souza, vítima do novo coronavírus, foi enterrado em caixão lacrado, sem velório e com a presença de cinco familiares na noite deste domingo (29).

Luiz morreu na noite de sábado após passar uma semana internado. Essa foi a primeira morte por Covid-19 no Rio Grande do Norte. Luiz tinha 61 anos e era diabético.

Veja mais:

Professor da UERN é a primeira vítima fatal do coronavírus no RN


O sepultamento aconteceu no cemitério São Sebastião, em Mossoró. A esposa de Luiz, Margareth Souza, conta que a orientação foi para que os familiares ficassem a pelo menos três metros do caixão.

"Não podíamos nem chegar muito perto", disse. Somente ela, os três filhos e um genro puderam ir ao sepultamento. "Não permitem mais pessoas por causa do vírus", disse Margareth.

De acordo com o último boletim da Sesap, divulgado neste domingo (29), o RN tem 68 casos confirmados no novo coronavírus.

ATENDIMENTO MÉDICO

Segundo Margareth, o marido teve febre e tosse e procurou o hospital no dia 18 de março. Ele foi medicado e voltou para casa. Sem melhora, Luiz voltou ao hospital no dia 21 e pediu para fazer o teste de coronavírus.

"O médico pediu uma tomografia do pulmão e quando saiu o resultado ele internou o Luiz direto na UTI", conta Margareth.

"No domingo ele foi para o quarto. Ele estava se recuperando, cada dia era uma melhora maior. Aí no sábado a noite ele foi colocar um shorts e isso deu um cansaço muito grande, uma falta de ar. Os médicos levaram ele pra UTI, e lá ele teve uma parada cardiorrespiratória e não voltou", conta Margareth.

A família só foi informada do resultado positivo do teste de coronavírus após o óbito. "O resultado saiu no dia 27, mas a gente só foi comunicado depois da morte dele", explica a esposa.

Luiz Di Souza era lotado no Departamento de Química da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). As aulas na instituição estão suspensas desde o dia 15 de março, justamente para conter o avanço da doença no estado.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário