30 SET 2020 | ATUALIZADO 18:42
ECONOMIA
09/08/2020 10:14
Atualizado
09/08/2020 11:03

"Retomada da economia passa por ações de Governo", diz ex-reitor da Ufersa

A+   A-  
Para o professor que transformou a ESAM em UFERSA, é preciso o Governo Federal concluir investimentos no RN, como a transposição água da Barragem de Santa Cruz para a Chapada do Apodi, da Adutora Santa Cruz Mossoró, da interligação da BR 406, em Macau, a BR 304, em Aracati (CE), construção de dois mercados em Mossoró, do Hospital Universitário, entre outras ações de Estado para permitir o crescimento econômico da região
Imagem 1 -  Para o professor que transformou a ESAM em UFERSA, é preciso o Governo Federal concluir investimentos no RN, como a transposição água da Barragem de Santa Cruz para a Chapada do Apodi, da Adutora Santa Cruz Mossoró, da interligação da BR 406, em Macau, a BR 304, em Aracati (CE), construção de dois mercados em Mossoró, do Hospital Universitário, entre outras ações de Estado para permitir o crescimento econômico da região
Para o professor que transformou a ESAM em UFERSA, é preciso o Governo Federal concluir investimentos no RN, como a transposição água da Barragem de Santa Cruz para a Chapada do Apodi, da Adutora Santa Cruz Mossoró, da interligação da BR 406, em Macau, a BR 304, em Aracati (CE), construção de dois mercados em Mossoró, do Hospital Universitário, entre outras ações de Estado para permitir o crescimento econômico da região

O professor Josivan Barbosa, ex-reitor da Universidade Federal Rural do Semi Árido, defende a teoria de que a retomada da economia, no período pós pandeia, passa essencialmente por ações de governo. Investimento e conclusão de investimentos já em andamento. 

O objetivo da entrevista é fortalecer o debate politico, visando as próximas eleições, com informações técnicas, em todas as áreas  de desenvolvimento e também de serviços essenciais, como saúde, educação e segurança. Neste domingo, 9, vamos conversar com Ivênio Hermes, especialista em Segurança Pública.

Durante a entrevista, o ex-reitor que transformou a ESAM em UFERSA, falou sobre suas origem humilde na zona rural de Caraúbas, como chegou a Mossoró, as dificuldades que encontrou para começar a estudar aos 9 anos, trabalhar vendendo vassouras, se graduar, se tornar professor, mestre e hoje doutor.

Confira

Barbosa faz referência direto a transposição das águas da Barragem de Santa Cruz para a Chapada do Apodi e a exploração nesta região, que tem um dos solos mais férteis do mundo, para a produção agrícola sem o uso de agrotóxicos.

Este empreendimento começou há vários anos. Já recebeu mais de 100 milhões em investimentos e precisa de pelo mais o dobro para se concretizar. Trata-se de um canal para levar água das imediações da barragem de Santa Cruz para uma altura de 60 metros.

Nos cálculos do professor, este empreendimento geraria milhares de empregos, não só na região de Felipe Guerra, Apodi, Severiano Melo, Itaú, Rodolfo Fernandes, mas também para a região de Mossoró e Baraúnas, Governador Dix Sept Rosado e Caraúbas.

Outra importante obra para o benefício direto de Mossoró, é a conclusão da instalação da Adutora de Santa Cruz. Este empreendimento também já foi iniciado e recebeu uma grande soma de investimento do Governo Federal. Seria um desperdício não concluir.

Falta um trecho na região da cidade de Apodi e outro na região de Mossoró. Assim como a Adutora Jerônimo Rosado, que abastece Mossoró com água da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, a Santa Cruz iria injetar água doce no sistema de distribuição de água em Mossoró.


Ao aumentar a demanda de água no sistema, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte, ou quem estiver com outorga para gerir a distribuição de água em Mossoró, reduzirá automaticamente a quantidade de água calcária e as tubulações vão fechar menos.

Com mais água, a CAERN vai conceder mais autorização para Mossoró crescer, tanto vertical como horizonta, gerando emprego e renda, em inúmeros investimentos nas regiões do Nova Mossoró, dos Abolições, do Cidade Oeste, do Sumaré e do Dom Jaime Câmara.

Josivan Barbosa disse que o próximo reitor da UFERSA terá uma missão fundamental para o município de Mossoró, oeste do RN. É atrair para Mossoró uma espécie de incubadora de empresas que está sendo estruturada pela Universidade Federal do RN em Jundiá.

Outra missão da UFERSA, com apoio da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, segundo Josivan Barbosa, é construir o Hospital Universitário, que segundo ele é o que consolida os cursos nas áreas de saúde, gerando pelo menos mil novos empregos.

Para o comércio de Mossoró, Barbosa defende a construção de dois novos mercados públicos em Mossoró, sendo um novo vuco vuco e um novo mercado público normal, para receber centenas de ambulantes que atualmente estão tomando as ruas do Centro de Mossoró.

Sobre logística, Josivan Barbosa diz que é um erro apenas duplicar a BR 304. Ele defende que é melhor construir uma BR no litoral norte do Estado, praticamente levar a BR 406 de Macau ao município de Aracati, permitindo assim o crescimento econômico do litoral.

Segundo ele, fazendo apenas uma terceira via em alguns trechos da BR 304 já seria o suficiente para o trânsito fluir, se existisse a interligação da BR 406, em Macau, a BR 304, em Aracati. Sobre a construção de ferrovia ou porto, deixou a entender que precisa de mais estudos.

Notas

AME

Outras Notícias

Deixe seu comentário