05 DEZ 2020 | ATUALIZADO 08:48
POLÍCIA
28/10/2020 10:17
Atualizado
28/10/2020 13:33

Secretário de Obras de Areia Branca é um dos presos pela PF; Veja outros nomes

A+   A-  
As prisões aconteceram nesta terça-feira (27), no âmbito da Operação Falsos Heróis, deflagrada pela Polícia Federal, com o objetivo de combater uma organização criminosa especializada no contrabando de cigarros e produtos falsificados no Rio Grande do Norte. Com os suspeitos a PF apreendeu R$ 2.427.895,00, além de uma quantia em moeda estrangeira com valor ainda não divulgado.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

A operação Falsos Heróis, deflagrada nesta terça-feira (27) pela Polícia Federal, com apoio da Receita Federal e da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seopi), pode afetar a corrida eleitoral no município de Areia Branca, na região da Costa Branca potiguar.

Envolvidos e presos na operação fazem parte do grupo político de situação, liderado pela prefeita Iraneide Rebouças, candidata à reeleição.

A Falsos Heróis investiga organização criminosa voltada ao contrabando de cigarros e produtos falsificados. Os produtos contrabandeados chegavam ao RN pelo litoral da Costa Branca, se destacando Macau, Porto do Mangue e Areia Branca.

Veja mais:

PF em Mossoró deflagra operação para combater o contrabando de cigarros e produtos falsificados no RN

As diversas diligências realizadas na investigação permitiram identificar uma organização criminosa bem estruturada, cujo modus operandi consiste no transporte naval de produtos contrabandeados (cigarros, vestuário e equipamentos eletrônicos falsificados) com origem no Suriname, os quais são internalizados de forma clandestina em pontos da costa potiguar de Areia Branca, Porto do Mangue e Macau, sendo posteriormente transportados para diversos estados, principalmente São Paulo.

Somente entre 2018 e 2019, movimentaram cerca de R$ 185 milhões, revelando a alta lucratividade da empreitada criminosa.

Dentre os presos na operação está o Secretário de Obras da Prefeitura de Areia Branca, Cliverson Ferreira de Araújo. Também há um Policial Civil, identificado como Rafael Lopes de Freitas Neto, que é candidato a vereador pela situação.

Foram presos:

Cliverson Ferreira de Araújo

Rafael Lopes de Freitas Neto

Moacir Amorim da Cruz

Marcelo Fabrício de Oliveira Silva

Franklim Amaral da Cruz

Francisco Raimundo Filho

Chen Yong

Min Zhou

Eles vão responder por contrabando qualificado e organização criminosa armada, cujas penas, somadas, podem ultrapassar 23 anos de prisão.

Com os suspeitos, a PF apreendeu R$ 2.427.895,00 e uma quantia em moeda estrangeira com valor ainda não divulgado, além de 8 veículos e 6 armas. A quantia em dinheiro estava espalhada em caixas de papelão, sacos plásticos, vaso de flores, cofrinhos e até em um ursinho de pelúcia.

Veja mais:

PF apreende mais de R$ 2,4 milhões com suspeito de contrabandear cigarros no RN


“Hoje, a Polícia Federal prendeu, mais uma vez, Cliverson, secretário de Obras da prefeita Iraneide, e um candidato a vereador também do lado da gestora, o Rafael, que é policial civil. Na semana passada, tinham prendido o candidato a vereador também da ala governista municipal, envolvido em tráfico de drogas, Raniere da Somoban. Não sei mais o que falta acontecer vindo desse grupo político. Além desses escândalos todos, os servidores e população vivem amedrontadas com represálias”, comenta um cidadão que pediu para não ser identificado.

O candidato preso anteriormente, ao qual o cidadão se refere, é Gisckard Ranniery Lacerda da Silva, conhecido como “Ranniery Da Somobam”, 42 anos.

Ele foi preso na Operação “Costa Branca”, deflagrada na madrugada do dia 15 de outubro, por Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró, decorrentes de investigação relativa ao tráfico de drogas e associação para o tráfico na região.

Veja mais:

Candidatos a vereador de Areia Branca são presos por suspeita de tráfico de drogas



Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário