25 NOV 2020 | ATUALIZADO 18:31
POLÍTICA
ANNA PAULA BRITO
18/11/2020 17:24
Atualizado
18/11/2020 22:31

São Miguel elege o primeiro vereador deficiente visual do Rio Grande do Norte

A+   A-  
José Nelto de Carvalho (Solidariedade) foi eleito com 591 votos e garantiu uma das 11 vagas na Câmara de Vereadores da cidade; José contou ao MOSSORÓ HOJE que seu foco é trabalhar em prol das pessoas com deficiência, mas que não vai esquecer as necessidades da coletividade do município
Imagem 1 -  José Nelto de Carvalho (Solidariedade) foi eleito com 591 votos e garantiu uma das 11 vagas na Câmara de Vereadores da cidade; José contou ao MOSSORÓ HOJE que seu foco é trabalhar em prol das pessoas com deficiência, mas que não vai esquecer as necessidades da coletividade do município
José Nelto de Carvalho (Solidariedade) foi eleito com 591 votos e garantiu uma das 11 vagas na Câmara de Vereadores da cidade; José contou ao MOSSORÓ HOJE que seu foco é trabalhar em prol das pessoas com deficiência, mas que não vai esquecer as necessidades da coletividade do município
FOTO: CEDIDA/ARQUIVO PESSOAL

O município de São Miguel, na região do Alto Oeste do Rio Grande do Norte elegeu o primeiro vereador deficiente visual do Estado.

O servidor público José Nelto de Carvalho (Solidariedade) foi eleito com 591 votos e garantiu uma das 11 vagas na Câmara de Vereadores da cidade.

Em conversa com a reportagem do MOSSORÓ HOJE José contou como surgiu o desejo de chegar à Câmara e o que espera do seu mandato como vereador.

Formado em direito pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e Técnico Administrativo da Ufersa, ele diz que sempre gostou de política.

Desde cedo, aos nove anos, já acompanhava as movimentações dos candidatos na cidade de São Miguel e em outras localidades, por meio do rádio, mas esperou o momento certo para tentar uma vaga como representante do povo.

“Eu venho acompanhando pleitos eleitorais há bastante tempo, mas decidi me candidatar apenas quando eu tivesse uma formação, tivesse conhecimento suficiente para poder representar melhor, fazer melhor o papel de vereador”, disse.

Explica que sua candidatura foi motivada pela vontade de contribuir, de ajudar as pessoas. “A gente acredita que através da política a gente pode ajudar as pessoas, não como profissão, mas como mecanismo de contribuir. Como cidadão eu posso cobrar os meus direitos, mas como político eu posso cobrar os direitos da coletividade”, disse.

Filho de agricultores, José perdeu completamente a visão aos 7 anos. Ele explica que o problema poderia ter sido resolvido se realizasse uma cirurgia aos dois meses de nascido.

No entanto, por ser de família humilde e morar no interior, onde não tinham acesso à saúde de qualidade, o problema dele só foi descoberto aos 7 anos, quando já não era mais possível reverter o quadro.

Diante das dificuldades enfrentadas, José conta que vai lutar, principalmente, em prol dos direitos das pessoas com deficiência do município.

São Miguel é um dos municípios do Rio Grande do Norte, em termos proporcionais, com o maior número de pessoas com deficiências, representando quase 33% da população.

“A gente tem os objetivos, são causas importantes que a gente defende aqui no nosso município. Principalmente a questão da pessoa com deficiência”, diz.

Conta ainda que, embora tenha um objetivo principal, não deixará de trabalhar pela coletividade e não vai esquecer dos demais problemas que afligem a população, principalmente o trabalhador rural, que é carente de serviços básicos como saúde e educação.

José Nelto é casado há 8 anos e pai de 3 filhos. Ele foi o 7º vereador mais bem votado do município e o primeiro do partido Solidariedade.

“Estamos prontos. Sabemos da responsabilidade e mesmo assim estamos preparados para contribuir dentro do município”, concluiu.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário