24 JAN 2021 | ATUALIZADO 22:03
NACIONAL
COM INFORMAÇÕES DO G1 MINAS GERAIS
04/12/2020 17:17
Atualizado
04/12/2020 17:17

Ônibus com placas de Alagoas cai de viaduto em Minas; 14 pessoas morreram

A+   A-  
O acidente aconteceu na tarde desta sexta-feira (4), no Km 350 da BR-381, em João Monlevade; As vítimas estão sendo socorridas e levadas para o Hospital da cidade. O número de óbitos ainda está em atualização. Cerca de 20 pessoas foram socorridas até 15h50; A PRF ainda não sabe a origem e destino da viagem.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

Um ônibus caiu de um viaduto no Km 350 da BR-381, conhecido como "Ponte Torta", em João Monlevade, perto da entrada para Dom Silvério, em Minas Gerais, nesta sexta-feira (4).

Às 15h30, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que havia 10 mortos no local do acidente. Segundo os bombeiros, que também participam do resgate, há 14 mortes – 11 no local e três óbitos constatados durante o deslocamento para o hospital.

As vítimas estão sendo socorridas e levadas para o Hospital Margarida, em João Monlevade. Segundo os bombeiros, cerca de 20 pessoas já foram socorridas até 15h50.

Segundo a PRF, o ônibus tem placa de Alagoas, mas ainda não se sabe a origem e destino da viagem. A polícia também informou que a suspeita é de que o ônibus tenha perdido o freio. O motorista, ainda de acordo com a PRF, pulou do veículo e fugiu.

Segundo os bombeiros, o ônibus, que, a princípio, seria de turismo, caiu de uma altura aproximada de 15 metros.

De acordo com a PRF, o acidente ocorreu às 13h30 e envolveu, além do ônibus, um caminhão. A pista teve que ser parcialmente fechada, em razão de veículos parados e pessoas que estão no local.

De acordo com moradores que enviaram vídeos, o ônibus voltou de ré na ponte antes de cair e quatro pessoas teriam pulado do ônibus antes da queda.

TRAGÉDIA EM TAGUAÍ

Há pouco mais de uma semana, um acidente entre um caminhão e ônibus matou 42 pessoas em Taguaí, no interior de São Paulo. A batida aconteceu no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho. Mais de 40 pessoas morreram no local, e as outras duas no hospital.

No ônibus, estavam cerca de 50 trabalhadores de uma empresa têxtil. Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o veículo não tinha autorização para circular.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário