23 JAN 2021 | ATUALIZADO 22:03
ECONOMIA
05/12/2020 07:55
Atualizado
05/12/2020 08:20

Governo do Estado conclui recuperação da segunda etapa do Baixo Açu

A+   A-  
Área de mais ou menos 3,5 mil hectares estava desativada desde a época de implantação do Baixo Açu, no final dos anos 90; o Governo Fátima Bezerra investiu cerca de R$ 8 milhões para reativar canais de alvenaria e linhas de transmissão de energia, dotando a área de toda a infraestrutura para o início da produção irrigada, empregando cerca de 6 mil pessoas
Imagem 1 -
ASSECOM/RN

O Governo do RN, por meio da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca – Sape, conclui as obras de recuperação da segunda etapa do Canal de Irrigação Osvaldo Amorim, popularmente conhecido como Baixo Açu.

A área recuperada compreende 19 km de rede elétrica, 20 km de canal de irrigação, tornando mais de 3 mil hectares aptos a exploração agrícola irrigada. Somando com a primeira etapa, que já está ativa, são mais de 7 mil hectares irrigadas.

O sistema de irrigação do Baixo Açu é alimentado com água do Rio Piranhas Açu, num trecho que é perenizado pelas comportadas (transformadas em  turbinas para gerar energia) da Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves.

A área do Baixo Açu fica entre as cidades de Ipanguaçu, Alto do Rodrigues e Afonso Bezerra. Foi implantada no final dos anos 90 com um investimento federal altíssimo e desde a segunda etapa ficou abandonada.

Em 2005, o então ministro Ciro Gomes, da Integração Nacional, esteve neste projeto e prometeu liberar os recursos necessários para fortalecer a primeira etapa e colocar em funcionamento a segunda etapa. Apesar dos esforços naquela época, só agora foi possível.

Em visita recente ao local, o secretário de Agricultura, Guilherme Saldanha, ressaltou a importância da recuperação do canal, que contou com o aporte financeiro do projeto Governo Cidadão, via empréstimo do Banco Mundial.

“O nosso RN, apesar de todas as dificuldades hídricas, é o maior exportador de frutas do Brasil, temos um clima fantástico, solos apropriados, infraestrutura e o principal: oferta hídrica!”, destacou Saldanha, que conhece bem o projeto do Baixo Açu.  

A obra toda contemplou a reforma estrutural das duas etapas, em Alto do Rodrigues e Afonso Bezerra, além da recuperação das estações de bombeamento, rede elétrica, estradas e reservatórios.

O investimento superior a R$ 8 milhões, vai fortalecer o desenvolvimento da agricultura irrigada, aumentando a capacidade de produção da região, que já´ referência no Estado, gerando mais de 6.000 empregos diretos na região do Vale do Acu.

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário