04 MAR 2021 | ATUALIZADO 09:43
Matéria
17/01/2021 11:19
Atualizado
17/01/2021 11:28

Começa transferência de pacientes de Manaus para outras sete capitais

A+   A-  
A expectativa é transferir pelo menos 335 pacentes de Manaus para outras 7 capitais, entre elas Natal. O trabalho começou nesta madrugada com transferência de 15 pacientes para Brasília. Outros 32 pacientes estão serão levados nas próximas horas para o Teresina (PI) e São Luiz (MA). A mobilização do Ministério da Educação para ajudar a salvar vidas do sistema de saúde colapsado em Manaus (AM).
Imagem 1 -  A expectativa é transferir pelo menos 335 pacentes de Manaus para outras 7 capitais, entre elas Natal. O trabalho começou nesta madrugada com transferência de 15 pacientes para Brasília. Outros 32 pacientes estão serão levados nas próximas horas para o Teresina (PI) e São Luiz (MA). A mobilização do Ministério da Educação para ajudar a salvar vidas do sistema de saúde colapsado em Manaus (AM).
A expectativa é transferir pelo menos 335 pacentes de Manaus para outras 7 capitais, entre elas Natal. O trabalho começou nesta madrugada com transferência de 15 pacientes para Brasília. Outros 32 pacientes estão serão levados nas próximas horas para o Teresina (PI) e São Luiz (MA). A mobilização do Ministério da Educação para ajudar a salvar vidas do sistema de saúde colapsado em Manaus (AM).
Foto: Força Aérea Brasileira

Brasília (DF) – Uma mistura de emoção, solidariedade e integração entre a rede de hospitais universitários federais que fazem parte da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), tem marcado a chegada dos pacientes que estavam internados em Manaus com Covid-19.

A expectativa é transferir pelo menos 335 pacentes de Manaus para outras 7 capitais, entre elas Natal. O trabalho começou nesta madrugada com transferência de 15 pacientes para Brasília. Outros 32 pacientes estão serão levados nas próximas horas para o Teresina (PI) e São Luiz (MA). A mobilização do Ministério da Educação para ajudar a salvar vidas do sistema de saúde colapsado em Manaus (AM).

Eles estão sendo transferidos para unidades da Rede Ebserh em oito capitais e no Distrito Federal e, na madrugada deste domingo (17), 15 pacientes foram trazidos para o Hospital Universitário da Universidade Federal de Brasília (HUB-UnB/Ebserh). Outros 32 pacientes já haviam sido transferidos para o Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI/Ebserh) e o Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU-UFMA/Ebserh), desde a última sexta-feira (15).


A transferência, realizada em jatos da Força Aérea Brasileira e as unidades do SAMU nas capitais, está sendo necessária devido ao colapso total no sistema de saúde pública de Manaus, com o número elevado de casos de pacientes com covid19. Para se entender o tamanho da demanda, os médicos explicaram que o consumo médio de oxigênio na rede de hospital na Amazônia gira em torno de 28 mil metros cúbicos e atualmente a demanda está na casa de 75 mil metros cúbicos. Devido a falta de oxigênio, dezenas de pacientes estão morrendo, sendo necessário o socorro para levar os pacientes para outros estados.

“O MEC, por meio da Ebserh, está fazendo tudo que é necessário, integrando um esforço nacional para oferecer atendimento aos pacientes de Manaus. A atuação em rede dos 40 hospitais universitários federais que fazem parte da Ebserh é fundamental, pois soma força para obtermos melhores resultados no esforço federal. É nosso papel unir o ensino à saúde em uma rede nacional. As pessoas internadas, tanto em Manaus quanto nos outros locais, terão todo o atendimento necessário e tudo o que for possível será feito para que voltem bem para suas casas”, afirmou o presidente da Rede Ebserh, Oswaldo Ferreira. 

Os primeiros nove pacientes chegaram em Teresina (PI) por volta de 12h da última sexta-feira (15) para serem instalados no HU-UFP/Ebserh. A equipe da unidade hospitalar já estava a postos para receber os pacientes com todos os equipamentos e os cuidados necessários para esse tipo de operação, que foi bem-sucedida. Em São Luís (MA), a chegada de 12 pacientes aconteceu à noite e os profissionais do HU-UFMA/Ebserh também já estavam de braços abertos para o atendimento. Outros 11 pacientes chegaram na tarde de ontem (16) à mesma unidade. Emocionadas e com sentimento de solidariedade, as equipes buscaram transmitir apoio e acolhimento com mensagens de afeto. 

Operação Manaus

Com a coordenação do Ministério da Saúde (MS), uma rede de apoio foi criada em todo o país para receber os pacientes de Manaus com Covid-19. Na quinta-feira (14), a Ebserh/MEC encaminhou um ofício ao MS disponibilizando, aproximadamente, 150 leitos, distribuídos em nove hospitais universitários federais que fazem parte de sua rede hospitalar a fim de ajudar o estado. Dos 150 leitos, 22 são de UTI e os demais de enfermaria. No sábado, esse número foi ampliado para 205 leitos.

Além das três unidades que já receberam pacientes, a infraestrutura necessária foi organizada com leitos exclusivos para executar a ação:

Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (HUOL-UFRN/Ebserh), em Natal (RN);

Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW-UFPB/Ebserh), em João Pessoas (PB);

Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiânia (HC-UFG/Ebserh);

Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará (HUWC-UFC/Ebserh), em Fortaleza (CE);

Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC-UFPE/Ebserh), no Recife (PE);

Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas (HUPAA-UFAL/Ebserh), em Maceió (AL). 

Ações nacionais

Desde o início da pandemia, o Ministério da Educação já liberou, aproximadamente, R$ 331,7 milhões para todos os hospitais vinculados à Ebserh para o enfrentamento da Covid-19.

Os recursos foram destinados à realização de compras centralizadas de materiais médicos e adequações emergenciais de infraestrutura física, visando ampliação de leitos e espaços.

Foram contratados mais de 4 mil profissionais em toda a Rede Ebserh por meio de processo seletivo emergencial e, apenas nos últimos dias, mais 700 aprovados foram convocados.

Além disso, serão enviadas 4 toneladas de medicamentos, materiais médicos e EPI’s de outros hospitais da rede Ebserh para o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV/Ebserh), em Manaus.

Sobre a Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, a os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede de Hospitais Universitários Federais atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde da região.

Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário