30 NOV 2021 | ATUALIZADO 10:35
EDUCAÇÃO
ANNA PAULA BRITO
13/07/2021 11:20
Atualizado
13/07/2021 17:38

‘Vou tentar trabalhar na Nasa’, diz mossoroense aprovado em Engenharia Aeroespacial na UnB

A+   A-  
José Alfredo de Araújo Filho, de 17 anos, também foi aprovado em C&T na Universidade Federal do ABC, em São Paulo, e em Engenharia Mecânica na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), cursos pelos quais passaria antes da engenharia Aeroespacial. O adolescente conta que sempre gostou da área de tecnologia, mas somente quando começou o ensino médio, no Sesi Mossoró, começou a participar de competições na área, tendo feito parte da primeira equipe do RN a participar de uma competição internacional de robótica.
Imagem 1 -  José Alfredo de Araújo Filho, de 17 anos, também foi aprovado em C&T na Universidade Federal do ABC, em São Paulo, e em Engenharia Mecânica na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), cursos pelos quais passaria antes da engenharia Aeroespacial. O adolescente conta que sempre gostou da área de tecnologia, mas somente quando começou o ensino médio, no Sesi Mossoró, começou a participar de competições na área, tendo feito parte da primeira equipe do RN a participar de uma competição internacional de robótica.
José Alfredo de Araújo Filho, de 17 anos, também foi aprovado em C&T na Universidade Federal do ABC, em São Paulo, e em Engenharia Mecânica na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), cursos pelos quais passaria antes da engenharia Aeroespacial. O adolescente conta que sempre gostou da área de tecnologia, mas somente quando começou o ensino médio, no Sesi Mossoró, começou a participar de competições na área, tendo feito parte da primeira equipe do RN a participar de uma competição internacional de robótica.
FOTO: CEDIDA/ARQUIVO PESSOAL

O mossoroense José Alfredo de Araújo Filho, de 17 anos, foi aprovado em Engenharia Aeroespacial na Universidade de Brasília. Ele sonha em um dia poder trabalhar na Nasa, a maior referência na área espacial do mundo.

Alfredo concluiu o ensino médio no final de 2020, no Sesi Mossoró. Ele conta que sempre gostou de tecnologia, mas foi apenas ao ingressar no ensino médio na escola que teve a oportunidade de estudar a aérea mais a fundo e participar de olimpíadas.

“Sempre tive muito interesse nessa área tecnológica em específico, mas nunca desenvolvi nada nessa área, somente quando cheguei no Sesi tive a oportunidade de participar de olimpíadas na área. O Sesi sempre me deu essa oportunidade de participar de muitas olimpíadas”, disse.

Em uma dessas Olimpíadas, em 2018, o adolescente, juntamente com mais 4 colegas, conquistou o terceiro lugar regional, chegando a competição nacional e, depois a fase internacional.

Os 5 estudantes fizeram parte da primeira equipe do Rio Grande do Norte a participar internacionalmente da First Lego League (FLL), em 2019. Eles também ganharam o prêmio de Melhor Designer Mecânico do Mundo.

Ao concluir o ensino médio, Alfredo resolveu seguir na área de tecnologia e, além da aprovação na UnB, a mais recente, também foi aprovado em dois dos cursos mais cobiçados do país: C&T na Universidade Federal do ABC, em São Paulo, e em Engenharia Mecânica na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), cursos pelos quais passaria antes da engenharia Aeroespacial.

As aulas na UnB já começam no próximo mês de agosto. Questionado sobre o que pretende fazer ao concluir o curso, Alfredo foi categórico ao dizer que pretende sim, um dia, tentar uma vaga na Nasa.

“A minha ideia é que como eu já vou terminar em Brasília, que é uma cidade com conexões muito boas para fora do país, eu vou tentar uma vaga na Embraer e, posteriormente, tentarei a Space x ou a Nasa mesmo, que são as duas grandes áreas nesse ramo”, contou.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário