23 JAN 2022 | ATUALIZADO 23:18
NACIONAL
COM INFORMAÇÕES DO G1
11/01/2022 13:57
Atualizado
11/01/2022 17:04

Petrobras reajusta preço da gasolina em 4,85% e do diesel em 8,08% nesta quarta-feira, 12

A+   A-  
O preço da gasolina para as distribuidoras passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, o que representa um aumento de 4,85%. Já o valor do diesel vai subir de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro, alta de 8,08%. O último ajuste nos preços dos combustíveis foi realizado em dezembro do ano passado, quando a Petrobras promoveu uma redução no valor da gasolina de 3,13%. Foi a primeira queda desde 12 de junho.
Imagem 1 -  Petrobras reajusta preço da gasolina em 4,85% e do diesel em 8,08% nesta quarta-feira, 12. O preço da gasolina para as distribuidoras passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, o que representa um aumento de 4,85%. Já o valor do diesel vai subir de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro, alta de 8,08%. O último ajuste nos preços dos combustíveis foi realizado em dezembro do ano passado, quando a Petrobras promoveu uma redução no valor da gasolina de 3,13%. Foi a primeira queda desde 12 de junho.
Petrobras reajusta preço da gasolina em 4,85% e do diesel em 8,08% nesta quarta-feira, 12. O preço da gasolina para as distribuidoras passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, o que representa um aumento de 4,85%. Já o valor do diesel vai subir de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro, alta de 8,08%. O último ajuste nos preços dos combustíveis foi realizado em dezembro do ano passado, quando a Petrobras promoveu uma redução no valor da gasolina de 3,13%. Foi a primeira queda desde 12 de junho.

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (11) que os preços da gasolina e do diesel às distribuidoras serão reajustados a partir desta quarta-feira (12).

O preço médio de venda da gasolina da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, o que representa um aumento de 4,85%. Já o valor do diesel vai subir de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro, alta de 8,08%.

O último ajuste nos preços dos combustíveis foi realizado em dezembro do ano passado, quando a Petrobras promoveu uma redução no valor da gasolina de 3,13%. Foi a primeira queda desde 12 de junho. Já o último aumento foi anunciado em outubro do ano passado.

"Esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras", informou a estatal.

No comunicado, a Petrobras também disse que "reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, acompanhando as variações para cima e para baixo, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato para os preços internos, das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais."

Nesta terça, o IBGE divulgou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou 2021 em 10,06%, a maior desde 2015. O resultado foi impulsionado pelos combustíveis. O etanol ficou 62,23% mais caro, a gasolina subiu 47,49% e o óleo diesel teve alta de 46,04%.

Com informações do G1

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário