16 MAI 2022 | ATUALIZADO 18:20
SAÚDE
17/01/2022 13:54
Atualizado
17/01/2022 14:16

Menino Davi joga bola após ter tomado vacina contra a covid19 em Mossoró-RN

A+   A-  
Davi Guilherme, de 7 anos, foi o primeiro a receber a dose infantil da Pfizer contra a covid19 no início da manhã de sábado, dia 15, em Mossoró-RN. No início da tarde deste sábado, dia 17, o menino estava muito disposto, jogando bola com os amigos na da dos pais na praia. Os pais asseguraram que ele não teve qualquer reação e que as vacinas sempre salvaram vidas e que não seria diferente agora
Imagem 1 -  Davi Guilherme, de 7 anos, foi o primeiro a receber a dose infantil da Pfizer contra a covid19 no início da manhã de sábado, dia 15, em Mossoró-RN. No início da tarde deste sábado, dia 17, o menino estava muito disposto, jogando bola com os amigos na da dos pais na praia. Os pais asseguraram que ele não teve qualquer reação e que as vacinas sempre salvaram vidas e que não seria diferente agora
Davi Guilherme, de 7 anos, foi o primeiro a receber a dose infantil da Pfizer contra a covid19 no início da manhã de sábado, dia 15, em Mossoró-RN. No início da tarde deste sábado, dia 17, o menino estava muito disposto, jogando bola com os amigos na da dos pais na praia. Os pais asseguraram que ele não teve qualquer reação e que as vacinas sempre salvaram vidas e que não seria diferente agora
Reprodução

O menino Davi Guilherme, de 7 anos, 48 horas após receber a dose infantil da vacina Pfizer contra a covid19 em Mossoró-RN, joga bola, brinca com os amigos em casa.

“Não teve nenhuma reação”, diz o pai Daniel Soares Batista, lembrando que após aparecer na imprensa como sendo o primeiro a tomar a vacina, foi procurado por diversas pessoas. A mãe Midya Paula também.

Todos querendo saber se Davi teria tido reação ou não a vacina. “Foram muitas pessoas que até agora me ligam querendo saber, mas a verdade é que Davi está ótimo”, assegura.

O próprio Daniel Soares gravou um vídeo do filho jogando bola em casa com os amigos e enviou ao MOSSORO HOJE, para comprovar o que estava falando.

A vacina contra a covid19 em adultos chegou a mais de 90% da população. No entanto, 10% seguem cegamente negando o potencial mortal da covid19 e se recusam a se vacinar.

Com relação a vacina para as crianças, o quadro é ainda mais complicado. Em Mossoró, são aproximadamente 1.700 crianças com comorbidades com idade de 5 a 11 anos.

A meta do Plano Nacional de Imunização  PNI) era vacinar todas as crianças, logo neste primeiro momento, para em seguida iniciar a vacinação das demais crianças com idade de 5 a 11 anos.

Entretanto, nos primeiros dois dias de esforços da Secretaria Municipal de Saúde em Mossoró, menos de 200 crianças procuraram os postos de vacina para receber a dose infantil da Pfizer para crianças.

Daniel Soares diz que desde quando começou a ser produzida, há várias décadas, as vacinas salvam vidas e não seria diferente agora nesta pandemia causada pelo novo coronavírus. Pede consciência a população.

O casal Daniel e Mídya Paula espera que os demais país levem seus filhos para receber a dose infantil da Pfizer, único caminho para conter o avanço do novo coronavírus e suas mutações.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário