13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
MOSSORÓ
ANNA PAULA BRITO
18/01/2022 15:57
Atualizado
18/01/2022 15:59

PM e bombeiro orientam pai por telefone e conseguem desengasgar bebê em Mossoró

A+   A-  
O bebê de apenas um 1 ano e 5 meses estava engasgado com secreção. O caso aconteceu por volta das 4h50 do sábado (15). Desesperado, o pai ligou para o 190, do Ciosp, sendo atendido pelo sargento Márcio Souza. O PM, em parceria com o Soldado David, do Corpo de Bombeiros, orientou o homem a realizar a manobra de Heimlich, para tentar desengasgar o menino, enquanto uma ambulância do Samu era enviada à casa da família. Graças a calma mantida pelo agentes do Ciosp, o pai conseguiu desengasgar o bebê, que voltou a respirar. Ele ainda chegou a receber atendimento dos socorristas do Samu, mas já estava bem, sendo apenas monitorado e liberado em seguida.
Imagem 1 -
FOTO: CEDIDA

Mossoró registrou mais um caso de criança salva de engasgamento, graças a ação rápida e ao preparo dos agentes de seguranças que atuam no município. Dessa vez, o caso aconteceu na madrugada do sábado (15), por volta das 4h50.

Veja mais:

“Só tenho que agradecer aos policiais e a Deus”, diz pai de bebê salvo de engasgo em Mossoró

O sargento Márcio Souza estava de plantão no Ciops quando recebeu a ligação de um homem desesperado. Do outro lado da linha, estava Diogo, pai de um menino de apenas um 1 ano e 5 meses, que estava engasgado e sem repirar.

Segundo o policial, Diogo relatou que acordou com o filho querendo chorar, mas sem conseguir, então notou que o bebê estava engasgado. Naquela hora, o menino já estava sem fôlego e ficando roxo.

“O senhor Diogo e a esposa estavam totalmente em pânico, contando a situação do filho de um ano que estava, praticamente, desfalecido, engasgado e roxo”, contou.

Mantendo a calma, o sargento Márcio Souza orientou o pai a realizar a chamada manobra de Heimlich, técnica utilizada para realizar desengasgamento, na qual a criança é virada de bruços e recebe pequeno tapas compressores nas costas, a fim de que ela possa expelir o que está obstruindo as via aéreas.

Em seguida, o PM passou a ligação para os cuidados do Soldado David, do corpo de bombeiros. Este último, por sua vez, deu continuidade ao processo de orientação do pai, enquanto o Sargento ligava para solicitar uma ambulância do Samu à casa da família.

David conta que sua primeira reação foi buscar saber como estava o bebê naquele momento.

“É importante ter esse entendimento para a gente saber exatamente qual procedimento seguir. Fiquei atento ao rapaz que estava do ou lado [da linha] os de obstrução, que é ausência de choro, a respiração obstruída, também a coloração dos lábios, então, graças a Deus, nós conseguimos desobstruir e a partir daí foi só ficar atento aos sinais vitais da criança”, explicou.

Os agentes contam que a calma foi imprescindível nesse momento e que a sensação de terem conseguido ajudar a salvar uma vida, principalmente em se tratando de uma criança, é de gratidão.

A ambulância do Samu ainda chegou a ir ao local, mas o menino já estava bem, sendo apenas monitorado e liberado.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário