30 JUN 2022 | ATUALIZADO 18:23
VARIEDADES
01/04/2022 06:53
Atualizado
01/04/2022 11:55

Reconhecer fake news é mais importante do que nunca

A+   A-  
As notícias falsas seguem um padrão mais ou menos estabelecido que permite as reconhecer com certa facilidade. Acesse e conheça os principais sinais de que uma mensagem pode ser uma fake news.
Imagem 1 -

As notícias falsas (ou fake news) têm se tornado, nos últimos anos, um dos maiores problemas políticos e sociais do mundo. Com seu alto poder de propagação pela internet, por meio das redes sociais e demais canais de comunicação, elas dirigem a opinião pública, direcionam eleições e fazem vítimas fatais em todo o globo.

Reconhecê-las, portanto, tornou-se hoje um passo crucial para que os cidadãos retomem o poder de suas vidas e possam vencer o mar de desinformação que inunda a internet.

Para ajudar nesse processo, este artigo traz as principais características das fake news, e como fazer para identificá-las e evitar que se espalhem.


Porque as notícias falsas são perigosas?

Uma notícia falsa pode ser potencialmente danosa de muitos modos. O mais óbvio é quando seus efeitos são diretos, a exemplo de mensagens que acusam falsamente um indivíduo de ter cometido um crime. Não é raro, nesses casos, que haja vítimas fatais, ocasionadas por linchamentos e atos irracionais do grande público.

Mas o perigo das fake news não é sempre tão explícito. Em muitas circunstâncias, elas atuam por debaixo dos panos, direcionando a opinião das pessoas pouco a pouco e causando impactos discretos, mas igualmente perniciosos.

É o que ocorreu na pandemia em relação à vacina, às máscaras e aos tratamentos médicos. Embora não houvesse um gatilho direto entre as mensagens e vídeos divulgados pelas redes sociais e o agravamento da situação no mundo, não se pode negar que muito dano foi feito pela propaganda realizada contra as medidas de contenção adotadas pelas autoridades responsáveis.

Há também uma terceira faceta das notícias falsas, ainda mais implícita. Diante da sua ampla propagação e claros efeitos negativos, os agentes do poder (notadamente os governos) podem usá-las como desculpa para limitar os meios de comunicação e impor maior controle sobre a população.

Foi o que aconteceu em março, no Brasil, com o bloqueio do aplicativo Telegram sob o argumento de que a plataforma era usada para divulgação de desinformação. Felizmente, a medida restritiva não durou muito, mas foi suficiente para que os usuários pesquisassem na internet “como alterar o meu IP” para se precaver de futuras intervenções do tipo.


Como identificar uma notícia falsa?

As notícias falsas seguem um padrão mais ou menos estabelecido que permite as reconhecer com certa facilidade. Abaixo estão os principais sinais de que uma mensagem pode ser uma fake news.

Fortes emoções

Um dos primeiros indicadores de que uma informação pode ser incorreta ou manipulada é o efeito que seu conteúdo tem sobre o leitor. Isso porque essas mensagens são criadas com a intenção de serem rapidamente propagadas pela rede e, para conseguir isso, elas devem incutir no leitor um sentimento extremo de medo, reprovação ou ódio.

No caso recente da guerra entre a Ucrânia e a Rússia, por exemplo, imagens e vídeos de alta carga emocional (mas veracidade questionável) foram usados para disparar a fúria e indignação dos dois lados do conflito, e impulsionar o compartilhamento nas redes sociais.

Ausência de fontes

Outro elemento comum nas fake news é a falta de fontes. Ao se deparar com textos sensacionalistas usando fotos e afirmativas fortes, mas carentes de fontes verificáveis, as chances de aquela ser uma mensagem falsa é enorme.

Portanto, especialistas recomendam sempre que os leitores sejam céticos e busquem pela mesma notícia em outros canais. Uma pesquisa rápida no Google normalmente é suficiente para conferir se a informação é verídica ou não.

Teorias da conspiração

Notícias falsas normalmente procuram destruir o discurso oficial das autoridades e da imprensa, criando cenários fantasiosos e absurdos para ganhar a atenção dos leitores. De fato, esse é um dos propósitos principais dessas mensagens falaciosas: despertar desconfiança e gerar confusão no público.

Então, ao ouvir um discurso totalmente contrário ao que dizem as fontes tradicionais de informação, os cidadãos devem ficar em alerta – há boas chances de aquela ser uma fake news.

Erros grosseiros

Por fim, notícias falsas em geral carecem de cuidado em sua redação, normalmente apresentando erros de digitação, gramática ou coerência. Assim, é fácil notar, mesmo à primeira vista, quando a mensagem recebida não é de uma fonte confiável.

O que fazer ao encontrar uma notícia falsa?

Saber como agir ao se deparar com uma fake news é tão importante quanto conseguir identificá-la. Afinal, o nível de interação com a mensagem falsa é determinante para seu alastramento.

É por isso que especialistas recomendam que as pessoas evitem interagir com postagens do tipo nas redes sociais. Os algoritmos dessas plataformas não conseguem distinguir entre reações positivas ou negativas, então mesmo uma crítica à publicação pode impulsionar sua divulgação – o que deve ser evitado ao máximo.

Mas isso não quer dizer que os usuários não possam fazer nada para impedir a propagação dessas fake news. Muito pelo contrário, é incentivado que eles denunciem essas mensagens para interrompê-las, seja às páginas onde elas foram veiculadas ou às autoridades responsáveis por meio de capturas de tela.

Hoje, tomar essas medidas, tanto no reconhecimento quanto na contenção das fake news, é mais importante do que nunca. Afinal, como visto na pandemia e na atual guerra da Ucrânia, muitas vidas dependem disso.


Notas

UNP 27 de junho de 2022

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário