26 JUN 2022 | ATUALIZADO 12:59
POLÍCIA
ANNA PAULA BRITO
18/05/2022 16:30
Atualizado
18/05/2022 17:14

DHM elucida dois homicídios ocorridos em Mossoró, ambos praticados pelo mesmo suspeito

A+   A-  
Erivagner Martins Lucas da Silva, conhecido como “Olho de Peixe”, foi preso nesta quarta-feira (18). Ele é suspeito do assassinato de Vinicius Emerson Silva Cosme, ocorrido no dia 21 de fevereiro, proximo ao Acapulco’s, e de Isaias de Oliveira Gomes, ocorrido em 30 de março, ambos no Grande Alto de São Manoel, em 2022; de acordo com informações do delegado Rafael Arraes, Erivagner confessou ter matado Vinícius, mas negou participação no segundo crime. No entanto, as investigações deixaram claro a participação dele em ambos os casos.
Imagem 1 -
FOTO: CEDIDA

A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (18), Erivagner Martins Lucas da Silva, conhecido como “Olho de Peixe”, suspeito de ser o autor de dois homicídios ocorridos em Mossoró, neste ano de 2022.

O primeiro crime atribuído a ele aconteceu no dia 21 de fevereiro, no Planalto 13 de Maio, próximo ao Acapulco’s. Na ocasião, Erivagner teria assassinado a tiros Vinicius Emerson Silva Cosme. A vítima ainda chegou a ser socorrida pelo Samu, mas morreu dentro da ambulância, antes de dar entrada no Hospital Regional Tarcísio Maia.

De acordo com o delegado Rafael Arraes, Erivagner confessou ter matado Vinicius. Afirmou que a vítima praticava ameaças contra ele, mas não chegou a informar quais eram essas ameaças.

Já o segundo crime aconteceu em 30 de março, na região da Várzea, no bairro Alto de São Manoel. A vítima deste caso foi Isaias de Oliveira Gomes, mortos a tiros quando voltava para casa.

As investigações apontaram que, no dia do crime, Erivagner, acompanhado de outro comparsa, que também já foi morto, estiveram mais cedo na casa da vítima, procurando por ela. Como ela não estava, eles foram embora.

O suspeito negou participação neste crime, jogando a culpa para o outro homem. No entanto, as provas apontaram a participação dele, também, neste caso.

A motivação deste crime teria sido uma rixa entre facções. Isaías era vendedor de pamonhas e vendia por toda Mossoró. Devido a isto, eles acreditavam que o comerciante estava levando informações entre facções rivais.

O suspeito foi ouvido pelo Delegado Rafael Arraes, em seguida passou por exames na sede do Itep e, depois, foi conduzido para a Cadeia Pública de Mossoró, onde ficará à disposição da justiça.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário