12 AGO 2022 | ATUALIZADO 15:37
VARIEDADES
30/05/2022 18:20
Atualizado
30/05/2022 18:20

Chuva de meteoros poderá ser vista em alguns pontos do Brasil na madrugada desta terça, 31

A+   A-  
Conforme destacou o astrônomo Marcelo De Cicco, coordenador do EXOSS – projeto brasileiro de pesquisas de meteoros com colaboração do Observatório Nacional, no Hemisfério Sul, o número de meteoros será menor do que o observado mais ao norte. Ainda segundo o astrônomo, no Brasil, para melhor visualização desta chuva, recomenda-se que os habitantes de regiões mais próximos ao equador, como nas regiões Norte e Nordeste, fiquem atentos à direção Noroeste pois, de acordo com cálculos de diferentes especialistas, a possibilidade de uma intensa chuva poderá ocorrer entre 00h50 e 2h10 da manhã.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

Na madrugada desta terça-feira (31), a chuva de meteoros “Tau Herculids” (ou Tau Herculidas) pode iluminar algumas partes do céu do Brasil.

Com pico previsto para a madrugada de 30 para 31 de maio, essa chuva de meteoros é resultado da fragmentação do cometa 73P/Schwassmann-Wachmann 3 (SW3).

No período de fins de maio ao início de junho, o planeta Terra estará passando pelo rastro dos detritos que o cometa deixou para trás em suas últimas passagens.

Conforme destacou o astrônomo Marcelo De Cicco, coordenador do EXOSS – projeto brasileiro de pesquisas de meteoros com colaboração do Observatório Nacional, quem estiver no Hemisfério Norte terá uma visão privilegiada dessa chuva de meteoros.

Enquanto isso, no Hemisfério Sul, o número de meteoros será menor do que o observado mais ao norte.

A expectativa é que a Tau Herculids seja uma chuva atípica com boa intensidade. Mas, segundo a Organização Internacional de Meteoros, é um problema tentar prever as taxas de meteoros por hora nesta chuva, principalmente porque a Terra nunca interagiu com essa trilha de detritos antes.

As previsões mais otimistas indicam que pode haver de 140 a 1.400 meteoros por hora. No entanto, isso não é garantido:

"Não é possível predizer com precisão. Pode ser que nada aconteça, pode ser que seja uma chuva fraca, intensa e até mesmo uma tempestade de meteoros", diz de Cicco.

"Outro ponto importante a ser frisado é que serão meteoros de baixa luminosidade. Portanto, aconselho a fugir das luzes intensas de cidades e ir para um local bem escuro, a partir da meia noite até por volta das duas e meia da madrugada."

Segundo o astrônomo, para melhor visualização desta chuva, com sua possível hiperatividade, no dia do pico, recomenda-se que os habitantes do hemisfério Sul mais próximos ao equador, como nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, fiquem atentos à direção Noroeste pois, de acordo com cálculos de diferentes especialistas, a possibilidade de uma intensa chuva poderá ocorrer entre 00h50 e 2h10 da manhã.

E, diferentemente do que houve na chuva de meteoros Líridas, a lua não afetará a visibilidade.

“A Lua estará na fase Nova, portanto, não atrapalhará a visibilidade desses meteoros que serão, em sua maioria, menos brilhantes que o usual por conta de sua baixa velocidade de entrada em nossa atmosfera”, destacou De Cicco.

Ainda segundo o astrônomo, habitantes mais ao Centro, Sul e Sudeste do Brasil não estão numa posição favorável para observar esta possível chuva intensa, ao contrário de moradores mais ao Norte e Nordeste do país, que terão uma visibilidade mais privilegiada por conta da altura do radiante no momento do pico:

“As latitudes próximas a cidade de Manaus e logo acima dela serão as que terão melhor posição para testemunhar esse possível espetáculo, raro e inspirador! Também, recomendamos, que procurem um lugar bem escuro, afastado das luzes de cidades grandes, em um local seguro, para curtir este fenômeno astronômico”, completou.

Haverá ainda um outro fenômeno interessante a ser observado durante essa chuva de meteoros.

"Por conta da passagem da Terra pelos detritos do cometa, poderemos ver uma luminosidade na direção Leste próxima ao planeta Saturno, devido ao reflexo do brilho do Sol na nuvem de poeira deste cometa. Se o observador estiver em um local escuro, fora dos grandes centros urbanos, poderá ter a oportunidade de ver esse fenômeno, que seria um tipo particular de 'Luz Zodiacal' localizada. Aqueles que dispõem de câmera fotográficas com alta sensibilidade, poderão tirar belas imagens desses meteoros cruzando o horizonte e, com sorte, registrar a luminosidade da poeira do cometa entre 00h50 e 2h da manhã", destacou de Cicco.

Além disso, embora nem todos possam ver a chuva de meteoros, o cometa parental da chuva – o 73P/Schwassmann-Wachman – poderá ser visto através de telescópios amadores de médio porte a partir do fim de agosto.

“O cometa estará transitando na constelação de Leão, bem visível do Brasil no período da noite, com magnitude prevista em torno de 15, já no fim de maio. Vale a tentativa de observá-lo ou mesmo fazer boas imagens dele, quem possuir bons dispositivos de astrofotografia acoplados”, destacou de Cicco.


Notas

UNP 27 de junho de 2022

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário