25 FEV 2024 | ATUALIZADO 11:05
POLÍCIA
29/11/2023 15:40
Atualizado
29/11/2023 18:48

Homem de 26 anos é preso em flagrante por pornografia infantil, em Mossoró

A+   A-  
A prisão aconteceu nesta quarta-feira (29), no bairro Bom Jesus. A equipe da DPCA foi à casa do suspeito, dar cumprimento a um mandado de busca e apreensão no âmbito de investigação sobre posse de conteúdo sexual de crianças. De acordo com a polícia civil, quando as equipes chegaram ao local, ao perceber que seria alvo das buscas, o homem quebrou o seu aparelho celular, nas tentativa de ocultar provas e dificultar a investigação.
Imagem 1 -  Homem de 26 anos é preso em flagrante por pornografia infantil, em Mossoró. A prisão aconteceu nesta quarta-feira (29). A equipe da DPCA foi à casa do suspeito, dar cumprimento a um mandado de busca e apreensão no âmbito de investigação sobre posse de conteúdo sexual de crianças. De acordo com a polícia civil, quando as equipes chegaram ao local, ao perceber que seria alvo das buscas, o homem quebrou o seu aparelho celular, nas tentativa de ocultar provas e dificultar a investigação.
Homem de 26 anos é preso em flagrante por pornografia infantil, em Mossoró. A prisão aconteceu nesta quarta-feira (29). A equipe da DPCA foi à casa do suspeito, dar cumprimento a um mandado de busca e apreensão no âmbito de investigação sobre posse de conteúdo sexual de crianças. De acordo com a polícia civil, quando as equipes chegaram ao local, ao perceber que seria alvo das buscas, o homem quebrou o seu aparelho celular, nas tentativa de ocultar provas e dificultar a investigação.

A polícia civil prendeu um homem de 26 anos, suspeito por armazenamento e compartilhamento de conteúdo pornográfico infantil, no bairro Bom Jesus, em Mossoró.

A prisão foi realizada nesta quarta-feira (29), durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão no âmbito de investigação sobre posse de conteúdo sexual de crianças, realizada pela Delegacia Especializada na Proteção da Criança e do Adolescente de Mossoró (DPCA/Mossoró).

De acordo com a polícia civil, quando as equipes chegaram ao local, ao perceber que seria alvo das buscas, o homem quebrou o seu aparelho celular, nas tentativa de ocultar provas e dificultar a investigação.

Ainda segundo a polícia, ele integrava um grupo em um aplicativo de mensagens, chamado de “Tudo Liberado”. Por esse meio, o homem solicitava a outros integrantes vídeos pornográficos com crianças.

Após a prisão, o suspeito foi conduzido para a DPCA, onde foi ouvido pela delegada Luana Vidal. Segundo ela, pelo fato de o suspeito ter quebrado o celular, ele foi autuado por obstrução processual. Com este crime possui pena  inferior a 5 anos de prisão, ela arbitrou uma fiança.

O homem pagou uma quantia de R$ 3 mil e foi liberado. No entanto, ele segue sendo investigados pelo crime de armazenamento e compartilhamento de conteúdo pornográfico infantil.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário