26 SET 2021 | ATUALIZADO 13:50
SAÚDE
Ismael Sousa
11/04/2015 06:04
Atualizado
14/12/2018 08:19

Comoção e protesto marcam sepultamento de vítimas de acidente no Complexo Viário

A+   A-  
Por cerca de 15 minutos, familiares, amigos e pessoas que se sensibilizaram com a tragédia realizaram um protesto no local do acidente.

Sob comoção, choro e alguns gritos de protesto, foram enterradas na manhã deste sábado (11), as duas vítimas de atropelamento, no trecho em obras do Complexo Viário Abolição. O acidente aconteceu na manhã de ontem (10) e chocou a população pela gravidade.

Elisandra Morais da Costa, de 15 anos, e Maria Elizenir Clemente Araújo, de 37 anos, trafegavam de bicicleta ao lado do viaduto dos Conjuntos Abolições II e III, num trecho estreito e sem acostamento, quando foram esmagadas pela caçamba carregada de areia.

O motorista fugiu logo em seguida sem prestar socorro as vítimas.

Dezenas de pessoas acompanharam o velório, que aconteceu em uma igreja evangélica no bairro Wilson Rosado, e em seguida seguiram em cortejo até o local do acidente.

Por cerca de 15 minutos, familiares, amigos e pessoas que se sensibilizaram com a tragédia realizaram um protesto no local para chamar atenção das autoridades e cobrar providências em relação ao atraso das obras.

A Polícia Militar (PM) acompanhou de perto a manifestação que ocorreu de forma pacífica.

"Esse protesto é para chamar atenção das autoridades, para que eles se sensibilizem com a situação. São vidas que estão sendo ceifadas, e se nada for feito poderão ser mais", disse João de Deus, irmão de Elisandra Morais.

Após a movimentação, o cortejo seguiu com “buzinaço” pela BR-304 até o Cemitério Novo. Sob aplausos, as duas mulheres foram sepultadas no final da manhã.

Em nota, o governador Robinson Faria disse que acionou as secretarias competentes do Governo do Estado e o Departamento Nacional de Infra-estrutura e Transporte para concluir as obras do Complexo Viário do Abolição, em Mossoró.

Notas

Posto JP - Maio de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário