30 MAI 2024 | ATUALIZADO 07:44

POLÍTICA

  Lei de autoria de Isolda que mapeia e apoia artistas do RN é sancionada pelo governo. A Plataforma da Cultura Potiguar deve funcionar como um banco de dados virtual que tem como propósito dar visibilidade, reconhecimento e apoio aos profissionais, grupos, coletivos, produtores e espaços artísticos e culturais. "Nos últimos anos, nossa comunidade artística enfrentou desafios que afetaram profundamente o setor cultural. É nosso dever criar políticas públicas que ofereçam melhores condições, mais oportunidades e espaços para a cultura florescer em nosso estado”, disse a deputada Isolda Dantas.
Lei de autoria de Isolda que mapeia e apoia artistas do RN é sancionada pelo governo

13/10/2023 10:21

A Plataforma da Cultura Potiguar deve funcionar como um banco de dados virtual que tem como propósito dar visibilidade, reconhecimento e apoio aos profissionais, grupos, coletivos, produtores e espaços artísticos e culturais. "Nos últimos anos, nossa comunidade artística enfrentou desafios que afetaram profundamente o setor cultural. É nosso dever criar políticas públicas que ofereçam melhores condições, mais oportunidades e espaços para a cultura florescer em nosso estado”, disse a deputada Isolda Dantas.

  Neilton Diógenes destaca projetos sociais, educacionais e científicos do RN. Um dos projetos citados pelo parlamentar foi o primeiro museu indígena do RN, localizado na cidade de Apodi e inaugurado em julho deste ano. O Museu do Índio Luiza Cantofa preserva a memória e a identidade dos povos indígenas, além de reunir artefatos de grupos que viveram na cidade e em outras regiões do Estado.
Neilton Diógenes destaca projetos sociais, educacionais e científicos do RN

11/10/2023 18:01

Um dos projetos citados pelo parlamentar foi o primeiro museu indígena do RN, localizado na cidade de Apodi e inaugurado em julho deste ano. O Museu do Índio Luiza Cantofa preserva a memória e a identidade dos povos indígenas, além de reunir artefatos de grupos que viveram na cidade e em outras regiões do Estado.

  ALRN instala Comitê Multidisciplinar para atuar em prol da situação do Centro de Natal. Com participação de representantes dos comerciantes e organizações empresariais, o comitê é a primeira atividade concreta após audiência pública realizada pelo deputado estadual Ubaldo Fernandes (PSDB). Nos próximos dias, o comitê pretende marcar audiências com os órgãos públicos ligados diretamente ao processo de revitalização dos bairros.
ALRN instala Comitê Multidisciplinar para atuar em prol da situação do Centro de Natal

09/10/2023 17:56

Com participação de representantes dos comerciantes e organizações empresariais, o comitê é a primeira atividade concreta após audiência pública realizada pelo deputado estadual Ubaldo Fernandes (PSDB). Nos próximos dias, o comitê pretende marcar audiências com os órgãos públicos ligados diretamente ao processo de revitalização dos bairros.

  Mossoró será sede do legislativo estadual em novembro e receberá o projeto “Assembleia e Você”. Nos dias 22 e 23 de novembro o Legislativo Estadual realizará, na Câmara Municipal, sessões solene e ordinária e, na Praça Vigário Antônio Joaquim, o projeto Assembleia e Você. Parceria entre ALRN, Câmara Municipal e Prefeitura de Mossoró, o projeto oferecerá à população ações nas áreas social, saúde, educação, entre outras. “Certamente, será um momento histórico para Mossoró ser a sede provisória da Assembleia e, além disso, receber um amplo leque de serviços de utilidade pública”, disse o presidente da CMM, vereador Lawrence Amorim.
Mossoró será sede do legislativo estadual em novembro e receberá o projeto “Assembleia e Você”

09/10/2023 12:05

Nos dias 22 e 23 de novembro o Legislativo Estadual realizará, na Câmara Municipal, sessões solene e ordinária e, na Praça Vigário Antônio Joaquim, o projeto Assembleia e Você. Parceria entre ALRN, Câmara Municipal e Prefeitura de Mossoró, o projeto oferecerá à população ações nas áreas social, saúde, educação, entre outras. “Certamente, será um momento histórico para Mossoró ser a sede provisória da Assembleia e, além disso, receber um amplo leque de serviços de utilidade pública”, disse o presidente da CMM, vereador Lawrence Amorim.

  De acordo com Francisco Carlos, o diretor-presidente da Caern, Roberto Linhares, demonstrou desatenção com a Câmara Municipal ao ignorar o convite para prestar esclarecimentos sobre a falta de água em diversos bairros de Mossoró e quer, desde já, iniciar os debates sobre a concessão dada a CAERN em 2005 e, que, deve ser renovada em 2025.  “Como um dos maiores cargos da Caern vem a Mossoró e, de forma irritada, vem afrontar o povo de Mossoró, com uma fala dessas?”, reagiu o vereador Genilson Alves ao termo cunhado  pelo presidente da CAERN: "Bateu, vai levar"  “Um dos papéis da Câmara Municipal é cobrar. A Câmara cobra e vai continuar cobrando. Se é ‘bateu, levou’, então estou aqui para levar, porque vou continuar cobrando. O povo de Mossoró pagando água, sem ter. Isso é um absurdo”, reagiu Raério Araújo. Por outro lado, a CAERN diz que o contrato está vigente até 2051 e que o convite da Câmara para esclarecer os fatos, não especificava data. Acrescenta que a Prefeitura de Mossoró deve mais de 100 milhões a CAERN e que isto compromete os investimento no sistema e consequentemente na melhoria da prestação de serviços.
Francisco Carlos propõe antecipar debate sobre concessão da CAERN em Mossoró

04/10/2023 19:33

De acordo com Francisco Carlos, o diretor-presidente da Caern, Roberto Linhares, demonstrou desatenção com a Câmara Municipal ao ignorar o convite para prestar esclarecimentos sobre a falta de água em diversos bairros de Mossoró e quer, desde já, iniciar os debates sobre a concessão dada a CAERN em 2005 e, que, deve ser renovada em 2025. “Como um dos maiores cargos da Caern vem a Mossoró e, de forma irritada, vem afrontar o povo de Mossoró, com uma fala dessas?”, reagiu o vereador Genilson Alves ao termo cunhado pelo presidente da CAERN: "Bateu, vai levar" “Um dos papéis da Câmara Municipal é cobrar. A Câmara cobra e vai continuar cobrando. Se é ‘bateu, levou’, então estou aqui para levar, porque vou continuar cobrando. O povo de Mossoró pagando água, sem ter. Isso é um absurdo”, reagiu Raério Araújo. Por outro lado, a CAERN diz que o contrato está vigente até 2051 e que o convite da Câmara para esclarecer os fatos, não especificava data. Acrescenta que a Prefeitura de Mossoró deve mais de 100 milhões a CAERN e que isto compromete os investimento no sistema e consequentemente na melhoria da prestação de serviços.


Notas

Tekton

Publicidades