18 FEV 2019 | ATUALIZADO 22:19
GERAL

Mês de julho alerta para a prevenção do câncer ginecológico

"É comprovado que o diagnóstico precoce pode salvar vidas. Precisamos alertar as mulheres para que nos primeiros sinais busquem ajuda com um especialista", frisou o cancerologista cirúrgico Valdemir Ferreira.
Da redação
13/07/2018 11:31
Atualizado
13/12/2018 09:06
A+   A-  
Mês de julho alerta para a prevenção do câncer ginecológico
Reprodução
Pouca gente sabe que o mês de julho é dedicado a saúde da mulher. Denominado de julho verde, a fita verde escura representa a conscientização e o combate ao câncer ginecológico, que compreende cinco tipos de tumores: colo de útero, endométrio, ovário, vulva e vagina. De acordo com estimativas do INCA, cerca de 16 mil casos devem ser registrados apenas do câncer de colo de útero neste ano.
 
O cancerologista cirúrgico, Dr. Valdemir Ferreira, alertou para o diagnóstico precoce, de modo que facilite a cura. "É comprovado que o diagnóstico precoce pode salvar vidas. Precisamos alertar as mulheres para que nos primeiros sinais busquem ajuda com um especialista", frisou.
 
É de extrema importância que a mulher esteja atenta aos sinais. "Dor pélvica, inchaço abdominal, dores nas costas, sangramento vaginal anormal, perda de peso e anormalidades na vulva ou vagina são sinais que podem indicar algum tipo de câncer ginecológico. A mulher precisa estar atenta ao seu corpo, para que no aparecimento de sintomas, procure um oncologista", destacou dr Valdemir.
 
De acordo com a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), o câncer ginecológico já é responsável por 19% dos diagnósticos de câncer no mundo a cada ano.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário