20 FEV 2019 | ATUALIZADO 17:47
POLÍCIA

Dupla acusada de matar ex-presidiário a tiros vai a júri popular nesta quarta

Rafael Lemos Pereira e Yego Alves Pereira serão julgados nesta quarta-feira (26), no Fórum Desembargador Silveira Martins; Julgamento começa às 8h30
Da redação
25/09/2018 15:11
Atualizado
14/12/2018 08:52
A+   A-  
Dupla acusada de matar ex-presidiário a tiros vai a júri popular nesta quarta
Polícia Civil | Blog Fim da Linha
O Tribunal do Júri Popular julgará na manhã desta quarta-feira (26), a dupla Rafael Lemos Pereira, vulgo "Rafael Branco", e Yêgo Alves Pereira pelo crime de homicídio praticado em novembro de 2016, em Mossoró. A sessão acontecerá no Salão do Júri no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins.

O júri será presidido pelo juiz de Direito Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros. O Ministério Público será representado pelo promotor de justiça Armando Lúcio Ribeiro. Os interesses do réu serão defendidos pelo defensor público Diego Melo da Fonseca.

No processo, cinco pessoas foram citadas para prestarem depoimentos durante o julgamento.

A dupla "Rafael Branco" e Yego Alves é acusada de matar, em novembro de 2016, o ex-presidiário Jean Carlos da Mota, de 45 anos na época (foto à dir.). A vítima foi baleada em via pública nas Malvinas e morreu posteriormente, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Grande Alto de São Manoel.

Rafael Lemos foi preso no dia 7 de novembro de 2016 - dois dias após o assassinato de Jean Carlos. O acusado foi até a Delegacia de Plantão registrar um boletim de ocorrência de roubo de sua motocicleta e lá o delegado acabou constatando que Rafael era suspeito do crime. Já Yêgo Alves, em maio deste ano, foi detido após assalto no bairro Bom Jardim. Na ocasião, o suspeito chegou a ser surrado por populares.

Leia mais
Ex-presidiário baleado nas Malvinas não resiste e morre na UPA

 

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário