26 AGO 2019 | ATUALIZADO 00:27
NACIONAL

Bolsonaro, políticos e amigos lamentam morte de Ricardo Boechat

Além de Boechat, outra pessoa que estava no helicóptero morreu, segundo o Corpo de Bombeiros. Até as 13h45, sua identidade não tinha sido confirmada. O motorista do caminhão ficou ferido e foi socorrido
AGÊNCIA O GLOBO
11/02/2019 14:48
Atualizado
11/02/2019 14:48
A+   A-  
Bolsonaro, políticos e amigos lamentam morte de Ricardo Boechat
Jornalistas, artistas e políticos lamentaram a morte do jornalista Ricardo Boechat , de 66 anos, na tarde desta segunda-feira
O Globo

Jornalistas, artistas e políticos lamentaram a morte do jornalista Ricardo Boechat , de 66 anos, na tarde desta segunda-feira. O jornalista da Rede Bandeirantes foi vítima de um acidente de helicóptero. A aeronave em que Boechat viajava caiu na Rodovia Anhanguera no início da tarde.

Além de Boechat, outra pessoa que estava no helicóptero morreu, segundo o Corpo de Bombeiros. Até as 13h45, sua identidade não tinha sido confirmada. O motorista do caminhão ficou ferido e foi socorrido.

Em suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro demonstrou seu pesar pela morte do apresentador. O presidente afirmou que sempre teve muito respeito por Boechat.

- É com pesar que recebo a triste notícia do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, que estava no helicóptero que caiu hoje em SP. Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto. Que Deus console a todos! - afirmou o presidente.

Em nota, a Presidência da República expressou pesar e condolências e afirmou que o Brasil perde um dos principais da imprensa brasileira.

"Sentiremos a falta de seu destacado trabalho na informação da população, tendo exercido sua atividade por mais de quatro décadas com dedicação e zelo", afirma o comunicado assinado por Bolsonaro.

O vice-presidente, Hamilton Mourão manifestou seus sentimentos às famílias de Ricardo Boechat e do piloto do helicóptero, aos profissionais da Rede Bandeirantes e a toda a classe jornalística, pelo acidente que vitimou o jornalista e o piloto.

Políticos de todo o espectro político, como os ex-candidatos à Presidência em 2018, João Amoêdo, do Novo, e Marina Silva, da Rede, além da ex-deputada federal Manuela D'Ávila do PCdoB, lamentaram a morte do jornalista. Ambos afirmaram que a morte de Boechat significa uma grande perda para o jornalismo brasileiro.

- Meus sentimentos à família, amigos e colegas. Tive o prazer de ser entrevistado por Ricardo Boechat durante a campanha. O jornalismo brasileiro perde um nome importante - disse Amoêdo.

- Meus sentimentos aos familiares de Ricardo Boechat. Que Deus conforte aos seus familiares e colegas de trabalho. Fará muita falta ao jornalismo brasileiro.

O ex-presidente MIchel Temer também afrmou que a morte de Boechat representa uma lamentável perda para o jornalismo brasileiro. Nas redes sociais, a colunista do GLOBO, Miriam Leitão demonstrou pesar com a morte do coelga e amigo.

- Meu querido amigo Ricardo Boechat. Não posso acreditar. Eu lhe devo tantos favores, tantas palavras generosas em momentos difíceis. Você foi pessoa linda, jornalista maravilhoso. Ai Boechat, tão cedo, tão cedo amigo.

O artista Marcelo Adnet destacou o trabalho de Boechat, que classificou de "genial e incansável".

- Que tragédia a morte inesperada do grande jornalista, genial e incansável Ricardo Boechat. Que nós jornalistas nos inspiremos sempre nele, na sua luta e na sua voz sempre presente. Vai fazer muita falta - disse.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário