19 JUL 2019 | ATUALIZADO 00:24
SAÚDE

RN tem 3 vagas no Mais Médicos para brasileiros formados no exterior

Os profissionais interessados podem se inscrever até esta quarta-feira (10). As vagas disponíveis no estado são para os municípios de Arês, Canguaretama e Galinhos.
COM INFORMAÇÕES DO G1
09/07/2019 17:55
Atualizado
09/07/2019 17:55
A+   A-  
 RN tem 3 vagas no Mais Médicos para brasileiros formados no exterior
FOTO: REPRODUÇÃO

Começou nesta segunda-feira (8) o prazo para médicos brasileiros formados em instituições estrangeiras se inscreverem para uma das 600 vagas ainda disponíveis no Programa Mais Médicos. Três oportunidades são no Rio Grande do Norte, distribuídas nos municípios de Arês, Canguaretama e Galinhos.

O prazo para inscrição em uma das vagas remanescentes do edital nº 11/2019, que abriu oportunidade para atender aos municípios com altos índices de vulnerabilidade, segue até a esta quarta-feira (10).

Os médicos que aderirem ao programa devem começar a atuar na Atenção Primária desses municípios entre 16 de agosto e 25 de setembro.

A reposição de profissionais do Mais Médicos vai atender as populações de áreas com maiores dificuldades de acesso, como ribeirinhas, fluviais, quilombolas e indígenas e que dependem do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Esta é a segunda etapa do edital, publicado em 13 de maio deste ano. Na primeira fase do 18º ciclo do programa foram destinadas 2.149 vagas a médicos formados e habilitados com registro em qualquer Conselho Regional de Medicina (CRM) do Brasil.

Destas, 600 não foram ocupadas e estão sendo ofertadas agora aos médicos brasileiros formados em instituições estrangeiras com habilitação para exercício da medicina no exterior (brasileiros intercambistas).

INSCRIÇÕES

A inscrição é realizada exclusivamente pela Internet, através do Sistema de Gerenciamento de Programas (SGP), no site do programa.

No dia 28 de junho, o Ministério da Saúde encerrou a primeira fase do edital. Das 2.149 vagas ofertadas nessa etapa aos médicos que possuem CRM Brasil, um total de 1.516 novos profissionais já estão atuando e atendendo a população em mais de 800 municípios brasileiros considerados de maior vulnerabilidade.

Os profissionais que tiveram suas inscrições concluídas puderam indicar até quatro municípios, de acordo com sua ordem de preferência. Além disso, o Ministério da Saúde estabeleceu critérios de classificação, como títulos de Especialista e/ou Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade.

Após processo de classificação, os médicos tiveram prazo para se apresentarem aos municípios escolhidos entre os dias 24 e 28 de junho, mesmo período que os gestores municipais de saúde tiveram para homologar o início das atividades dos profissionais.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário