25 AGO 2019 | ATUALIZADO 17:47
SAÚDE

Em 2020, glaucoma pode atingir 80 milhões de pessoas, diz especialista

Até 2020, estima-se que o glaucoma afetará cerca de 80 milhões de pessoas. Os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra a doença como uma das principais causas da cegueira. No Brasil há mais de 1,2 milhão de cegos.
12/08/2019 09:10
Atualizado
12/08/2019 10:02
A+   A-  
Em 2020, glaucoma pode atingir 80 milhões de pessoas, diz especialista
”A doença é silenciosa na grande maioria dos seus tipos, e o diagnóstico nas fases iniciais é essencial para um tratamento adequado’’, explica Márcio Florêncio, oftalmologista do Hapvida

Até 2020, estima-se que o glaucoma afetará cerca de 80 milhões de pessoas. Os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra a doença como uma das principais causas da cegueira. No Brasil há mais de 1,2 milhão de cegos.

O glaucoma é uma enfermidade crônica e degenerativa do nervo óptico (estrutura que envia as imagens do olho para o cérebro), mais comum em adultos na faixa etária dos 40 anos. ”A doença é silenciosa na grande maioria dos seus tipos, e o diagnóstico nas fases iniciais é essencial para um tratamento adequado’’, explica Márcio Florêncio, oftalmologista do Hapvida. 

Por se assintomática – não possui sintomas, a enfermidade é percebida em exames de rotina. ”O histórico familiar também influencia na causa do glaucoma e, se o diagnóstico destes sintomas for tardio, pode consistir em perda de campo de visão e turvação visual’’, alerta o médico. 

A doença pode levar à cegueira irreversível, mas há medicação que varia de acordo com o paciente. “O portador da doença pode ter uma acuidade visual normal por toda vida se realizar o tratamento e acompanhamento médico adequado. Essa é uma doença que na maioria dos casos não tem cura, mas é possível ter controle e estabilidade’’, revela o especialista Márcio Florêncio.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário