29 FEV 2020 | ATUALIZADO 19:09
NACIONAL

Presidente diz que não quer taxar energia solar, mas que a decisão cabe a Aneel

Bolsonaro usou as redes sociais para dizer que é contrário a taxação da energia e que os presidentes da Câmara e do Senado também tem posicionamento contrário. Contudo, ele afirmou que essa decisão cabe a Aneel e que ele não tem gerência sobre ela.
COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL
06/01/2020 10:04
Atualizado
06/01/2020 10:06
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: SONINHA VILL

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para informar que a decisão sobre a taxação da energia solar é de responsabilidade da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), ainda que a posição do governo seja contrária.

Bolsonaro disse ainda que tanto o presidente da Câmara quanto o do Senado têm posição similar a dele.

“No que depender de nós, não haverá taxação da energia solar. E ponto final. Ninguém fala no governo, a não ser eu, sobre essa questão. Não me interessam pareceres de secretários ou de quem for. A intenção do governo é não taxar”, disse Bolsonaro pouco antes de responsabilizar a Aneel caso a taxa venha a ser cobrada.

“Que fique bem claro que quem decide esta questão é a Aneel, uma agência autônoma na qual seus integrantes têm mandato. Não tenho qualquer ingerência sobre eles. A decisão é deles. Nós do governo não discutiremos mais esse assunto, e ponto final”, acrescentou.

Em um outro post, Bolsonaro diz que tanto o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, quanto o do Senado, Davi Alcolumbre, manifestaram interesse em definir regime de urgência para o projeto de lei que proíbe a taxação.

“Acabei de conversar com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre sobre a taxação da energia solar proposta pela Aneel. O presidente da Câmara porá em votação projeto de lei, em regime de urgência, proibindo a taxação da energia gerada por radiação solar. O mesmo fará o presidente do Senado. Caso encerrado”, afirma.


Notas

Convite Missa

Publicidades

Bolsas 100% MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário