22 FEV 2020 | ATUALIZADO 22:16
SAÚDE

Laudo do SVO aponta que jovem patuense morreu de Meningite Meningocócica

Renata Kelly de Souza Dutra, de 32 anos, morreu na noite da quarta-feira (22), após dar entrada no Hospital de Pau dos Ferros com febre e bolhas pelo corpo. A princípio, acreditava-se que a jovem havia morrido devido a complicações causadas por uma picada de escorpião que ela havia sofrido no sábado (17), mas o laudo oficial do Serviço de Verificação de Óbitos apontou que morte foi causada por Meningite Meningocócica, causada por um bactéria.
ANNA PAULA BRITO
24/01/2020 17:39
Atualizado
26/01/2020 17:44
A+   A-  
Imagem 1 -  Renata Kelly de Souza Dutra, de 32 anos, morreu na noite da quarta-feira (22), após dar entrada no Hospital de Pau dos Ferros com febre e bolhas pelo corpo. A princípio, acreditava-se que a jovem havia morrido devido a complicações causadas por uma picada de escorpião que ela havia sofrido no sábado (17), mas o laudo oficial do Serviço de Verificação de Óbitos apontou que morte foi causada por Meningite Meningocócica, causada por um bactéria.
Renata Kelly de Souza Dutra, de 32 anos, morreu na noite da quarta-feira (22), após dar entrada no Hospital de Pau dos Ferros com febre e bolhas pelo corpo. A princípio, acreditava-se que a jovem havia morrido devido a complicações causadas por uma picada de escorpião que ela havia sofrido no sábado (17), mas o laudo oficial do Serviço de Verificação de Óbitos apontou que morte foi causada por Meningite Meningocócica, causada por um bactéria.
FOTO: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

Nesta sexta-feira (22) o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou o resultado do laudo, esclarecendo a causa da morte de Renata Kelly de Souza Dutra, de 32 anos.

De acordo com o laudo oficial, o jovem patuense morreu devido a uma processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, causada por uma bactéria.

A Meningococcemia ou Meningite Meningocócica, é o tipo mais grave da doença e, dependendo do caso, pode levar o paciente à morte em algumas horas após o aparecimento dos sintomas.

Renata morreu no final da tarde desta quarta-feira (22), após apresentar febre alta e muitas bolhas pelo corpo.

Os sintomas surgiram durante a manhã e no final da tarde ela foi levada para o Hospital Regional de Pau dos Ferros. Ela morreu após dar entrada na unidade de saúde.

A princípio, acreditava-se que Renata havia morrido devido a complicações causadas por uma picada de escorpião que ela havia sofrido no sábado (17).

Veja mais:

Patuense picada por escorpião morre no hospital de Pau dos Ferros


Contudo, após o exame de necropsia, realizado no SVO de Mossoró, ficou constatada a real causa da morte, deixando claro que a picada de escorpião foi apenas uma infeliz coincidência.

Devido a gravidade da doença, no final da noite desta quinta-feira (23) o MOSSORÓ HOJE teve acesso a um áudio onde uma familiar de Renata informou que a médica perita havia aconselhado a família a não abrir o caixão da jovem e realizar o enterro o mais breve possível para evitar o contato de outras pessoas com a bactéria.

Renata Kelly foi enterrada por volta das 8h desta sexta-feira (24), na cidade de Patu.

Após o diagnóstico oficial, a Sesap deverá entrar em contato com as pessoas que tiveram contato com a jovem durante a manifestação dos sintomas para que sejam vacinados e possa ser tomadas todas as providências para evitar o contágio.


Notas

Agradecimento TOP

Publicidades

Bolsas 100% MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário