03 ABR 2020 | ATUALIZADO 21:03
VARIEDADES
CEZAR ALVES
19/03/2020 19:37
Atualizado
19/03/2020 19:37

Comerciantes apenas repassam preços de fornecedores de mascaras

A+   A-  
Comerciantes reclamam que consumidores de máscaras, luvas e álcool gel está ameaçando-os por vender mais caros, mas eles garantem que não tem culpa, explicando que estão apenas repassando os preços dos fornecedores
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

A campanha contra o aumento dos presos abusivo de itens essenciais para se prevenir do coronavirus colocou numa situação difícil todas as lojas que vendem estes itens. 

Balconistas ouvidos pelo MOSSORÓ HOJE relatam que estão sendo ameaçados, junto com seus patrões, pelo aumento do preço principalmente das luvas e máscaras.

A reportagem do MH visitou nesta quinta-feira 11 lojas que vendem estes itens (luvas, álcool em gel 70% e máscaras cirúrgicas) em Mossoró. Apenas máscaras foram encontradas.

Conversamos com lojistas balconistas a respeito dos preços altos. Eles explicaram que estão apenas repassando valores. Ou seja, os fornecedores é que estão aumentando os preços.

O MH teve acesso as Notas Fiscais emitidas há 15 dias, em Mossoró, mostrando preço de R$ 39,00 por uma casa com 50 máscaras. Nesta quinta-feira, o orçamento mais suave que tivemos acesso para comprar no atacado foi de 180,00 a caixa de 150 unidades.

Este aumento no valor praticado pelo fornecedor (são vários e de várias marcas) permitiu que uma máscara, que antes custava R$ 3 reais, agora está custando R$ 8 reais. Este foi o preço encontrado pela reportagem no Centro de Mossoró.

Todos os comerciantes e vendedores que conversaram com o MH pediram sigilo. Disseram que precisam dos fornecedores, mas confirmaram que clientes estão até ameaçando-os dizendo que vão chamar o Procom. Três dos comerciantes ouvidos pelo MH disseram que vão suspender os pedidos para evitar este tipo de atrito no balcão. “É melhor não vender”, diz.

Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário