09 JUL 2020 | ATUALIZADO 14:45
ESTADO
29/05/2020 18:32
Atualizado
30/05/2020 09:19

Depois de 20 mortes, Prefeitura de Areia Branca implanta barreira sanitária

A+   A-  
Técnicos mediram temperatura das pessoas que estavam chegando a cidade, distribuíram máscaras e pulverizaram os pneus dos carros. Quanto a centenas de infectados na cidade, não foi divulgado medidas para ajuda-los
Imagem 1 -

Após o município de Areia Branca registrar mais de 20 mortes por covid-19, a prefeita Iraneide Rebouças finalmente acordou para medidas para conter o avanço do coronavirus na cidade.

Porém, evitou medidas que traga realmente resultados positivos. Optou por instalar na manhã desta sexta-feira (29) uma barreira sanitária na entrada da cidade com o objetivo de prevenir a propagação da COVID-19.

Sobre centenas de pessoas que já estão contaminadas na cidade, famílias inteiras, a Prefeitura não informou o que pretende fazer. Desde abril o MOSSORÓ HOJE vai fazer alertas para o número elevado de casos de coronavírus na cidade.

A Prefeitura de  Areia Branca, no início de maio, apesar de ter R$ 8,6 milhões em caixa para investir em saúde pública, não fez praticamente nada. As festas, os paredões de som na praia, o mercado público, tudo continuou funcionando normal.

Quando o número de mortes disparou, assim como de internados em Mossoró, que no hospital da cidade não reúne estrutura adequada para tratamento de pacientes infectados (só tem um respirador), é que começaram a adotar medidas.

Para se ter uma ideia com o descaso com a saúde pública, ao invés de destinar recursos para ajudar as famílias afetadas e evitar que o novo coronavirus se espalhasse pela cidade, Iraneide Rebouças mandou asfaltar as ruas da cidade (valor não informado) e pintar o muro do estádio de futebol por R$ 200 mil. Na explicação, disse que o muro seria um ponto turístico.

O número de casos continuou aumentando. Nesta semana, a prefeita Iraneide Rebouças finalmente resolveu usar os recursos que foram enviados pelo Governo Federal para investir em saúde, em especial, no combate ao coronavirus. Gastou cerca de 300 mil dos R$ 8,6 milhões que tem no Fundo Municipal de Saúde.

Em entrevista a TV, a prefeita disse que estava investindo mais de um milhão. As primeira ações práticas foi uma mobilização na cidade, semana passada e nesta sexta-feira, começou o trabalho de barreiras sanitárias.

Técnicos da saúde e agentes da Vigilância Sanitária, com apoio da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e Guarda Municipal pararam os carros e, usando um aparelho eletrônicos, mediram a temperatura de quem estava chegando a cidade. Um agente usou um pulverizador para jogar um produto nos pneus dos carros.

Além de medir a temperatura, também distribuíram máscaras e a equipe disponibiliza ainda álcool em gel para quem deseja higienizar as mãos. 

    

Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário