14 JUL 2020 | ATUALIZADO 12:10
ESTADO
COM INFORMAÇÕES DO BLOG DO BARRETO
24/06/2020 09:48
Atualizado
24/06/2020 12:15

MPRN reconhece erro ao recomendar suspensão de campanha sobre a Codiv-19

A+   A-  
Acatando a recomendação do MP, o governo do estado suspendeu a licitação emergencial para contratação de agência de publicidade por seis meses, ao custo de R$ 3 milhões, para campanha de combate e prevenção ao vírus. Nesta segunda (22) o Procurador Eudo Leite reconheceu que a campanha era importante e que deveria ter sido realizada.
Imagem 1 -  MPRN reconhece erro ao recomendar suspensão de campanha sobre a Codiv-19. Acatando a recomendação do MP, o governo do estado suspendeu a licitação emergencial para contratação de agência de publicidade por seis meses, ao custo de R$ 3 milhões, para campanha de combate e prevenção ao vírus. Nesta segunda (22) o Procurador Eudo Leite reconheceu que a campanha era importante e que deveria ter sido realizada.
MPRN reconhece erro ao recomendar suspensão de campanha sobre a Codiv-19. Acatando a recomendação do MP, o governo do estado suspendeu a licitação emergencial para contratação de agência de publicidade por seis meses, ao custo de R$ 3 milhões, para campanha de combate e prevenção ao vírus. Nesta segunda (22) o Procurador Eudo Leite reconheceu que a campanha era importante e que deveria ter sido realizada.
FOTO: REPRODUÇÃO

O Procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Eudo Leite, reconheceu a necessidade de o Governo do Estado fazer publicidade institucional com informações sobre combate e prevenção à covid-19.

Em entrevista coletiva on-line, na segunda-feira (22), ele lembrou que o Ministério Público do RN chegou a recomendar a suspensão da licitação emergencial para contratação de agência de publicidade por seis meses ao custo de R$ 3 milhões.

A governadora Fátima Bezerra (PT) acatou a recomendação. Com um cenário da pandemia do novo coronavírus se agravando, ele reconheceu a necessidade de se ter uma publicidade governamental para orientar a população.

“No início da pandemia nós mesmos do Ministério Público recomendamos diretamente ao Governo que não utilizasse aquilo para publicidade. O Governo acatou prontamente, no mesmo dia a governadora ligou pra mim dizendo que tava acatada a recomendação, só que ao longo desses meses a gente viu que tinha que ter campanhas publicitárias. Tem que ter realmente alguma comunicação para conscientizar essa parcela da população que ainda não compreendeu bem o que está acontecendo”, disse.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário