14 JUL 2020 | ATUALIZADO 12:10
ESTADO
25/06/2020 16:59
Atualizado
25/06/2020 18:50

Idema registra novos fragmentos de óleo em praia do litoral do RN

A+   A-  
Segundo o órgão, os fragmentos foram avistados O Idema informou que foram apenas pequenos fragmentos avisados e removidos da Praia de Tabatinga, no município de Nísia Floresta; Ainda não há como saber se existe relação com esse episódio e derramamento de óleo ocorrido na Costa Brasileira, no segundo semestre de 2019.
Imagem 1 -  Idema registra novos fragmentos de óleo em praia do litoral do RN. Segundo o órgão, os fragmentos foram avistados O Idema informou que foram apenas pequenos fragmentos avisados e removidos da Praia de Tabatinga, no município de Nísia Floresta; Ainda não há como saber se existe relação com esse episódio e derramamento de óleo ocorrido na Costa Brasileira, no segundo semestre de 2019.
Idema registra novos fragmentos de óleo em praia do litoral do RN. Segundo o órgão, os fragmentos foram avistados O Idema informou que foram apenas pequenos fragmentos avisados e removidos da Praia de Tabatinga, no município de Nísia Floresta; Ainda não há como saber se existe relação com esse episódio e derramamento de óleo ocorrido na Costa Brasileira, no segundo semestre de 2019.
FOTO: DIVULGAÇÃO/IDEMA

Nesta quarta-feira (24) pequenos fragmentos de óleo foram avistados e removidos da Praia de Tabatinga, no município de Nísia Floresta, litoral sul do Rio Grande do Norte.

A informação foi repassada pelo Idema. De acordo com órgão, a equipe de Inspeção Naval da Marinha esteve no local e realizou a limpeza e coleta do material, que será enviado para análise no Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM), no Rio de Janeiro.

Por meio de nota, o Idema disse que a população norte-riograndense não precisa ficar preocupada, visto que que foram adotadas todas as medidas cabíveis neste momento.

Embora o reaparecimento de óleo seja esperado após o derramamento ocorrido na Costa Brasileira, no segundo semestre de 2019, o Idema explica que não há como indicar relação entre ele e os fragmentos encontrados em Tabatinga até os resultados das análises.

Segundo o professor da UERN e coordenador do Projeto Cetáceos Costa Branca, Flávio Lima Silva, o reaparecimento de pelotas de óleo é previsto em eventos como o que ocorreu em 2019.

“Parte do óleo pode ter sido depositada no fundo do mar ou na praia e reaparecer meses após, em função das condições meteorológicas e oceanográficas, como direção e velocidade dos ventos e das correntes marítimas no atual período. Entretanto, somente análises laboratoriais podem confirmar a relação com o derramamento de 2019”, explica.

O Comando Unificado de Incidentes do Rio Grande do Norte (COEMORN), da Marinha, esclarece, ainda, que mantém o monitoramento, de forma rotineira, das praias do litoral potiguar.

Na manhã desta quinta-feira (25) a equipe do Idema vistoriou e também comunicou à Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Nísia Floresta a ação de limpeza, e a mesma recolheu o material, conduzido para a estação de transbordo do município.

Caso aviste óleo nas praias, a população devem entrar em contato com os número 185, da Marinha do Brasil, ou com Defesa Civil Estadual - 3232-5155 / 190.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário