05 MAR 2024 | ATUALIZADO 18:32
POLÍTICA
Da redação
24/02/2015 23:01
Atualizado
13/12/2018 17:28

Novos vídeos incriminam ainda mais o presidente da AL/RN

A+   A-  
Em outros vídeos e vários áudios, testemunha, mediante delação premiada, confirma denúncia de George Olímpio e acrescenta mais informações detalhadas do esquema de corrupção descoberto na Operação Sinal Fechado.
Imagem 1 -  Novos vídeos incriminam ainda mais o presidente da AL/RN
Reprodução

O Ministério Público do Rio Grande do Norte divulgou mais vídeos e vários áudios que incriminam ainda mais o presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira, em crimes de corrupção, tráfico de influência, entre outros.

Veja AQUI.

O esquema de corrupção investigado na Operação Sinal Fechado pelo Ministério Público Estadual foi descoberto em 2011, no início do governo Rosalba Ciarlini e já vinha sendo arquitetado desde de o período do governo Wilma de Faria.  

Além de Ezequiel Ferreira, outros deputados estariam envolvidos no esquema, que teria rendido cerca de meia milhão para o Ezequiel Ferreira pelo menos um milhão para o senador José Agripino Maia, do DEM, para que o esquema continuasse no governo Rosalba.

As graves acusações foram feitas por um dos cabeças do grupo ao Ministério Público Estadual, George Olímpio Anderson da Silveira após aceitar a proposta de delação premiada. Outros envolvidos confirmaram as denúncias. Foi o caso de Marcus Vinícius Furtado Cunha.

“A Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), adicionalmente à denúncia ofertada na segunda-feira (23), divulga também os seguintes áudios e vídeos abaixo, com os respectivos resumos, que fazem parte do acervo probatório juntado no âmbito das ações penais relacionadas à operação Sinal Fechado e que foram recebidos a partir dos acordos de colaboração premiada firmados com os réus George Olímpio Anderson da Silveira e Marcus Vinícius Furtado da Cunha.”

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário