10 ABR 2020 | ATUALIZADO 15:02
MOSSORÓ
12/02/2020 18:30
Atualizado
13/02/2020 10:18

Vereador Alex do Frango diz que médico da UPA atende irritado

A+   A-  
O vereador narrou nesta quarta-feira (12), durante sessão na Câmara de Mossoró, que precisou ir com um familiar para ser atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Santo Antônio, e que o médico de plantão atendeu de forma irritada, provocando uma situação desagradável.
Imagem 1 -  Alex do Frango diz que médico da UPA atende irritado. O vereador narrou nesta quarta-feira (12), durante sessão na Câmara de Mossoró, que precisou ir com um familiar para ser atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Santo Antônio, e que o médico de plantão atendeu de forma irritada, provocando uma situação desagradável.
Alex do Frango diz que médico da UPA atende irritado. O vereador narrou nesta quarta-feira (12), durante sessão na Câmara de Mossoró, que precisou ir com um familiar para ser atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Santo Antônio, e que o médico de plantão atendeu de forma irritada, provocando uma situação desagradável.
FOTO: REPRODUÇÃO

A saúde pública em Mossoró continua sendo alvo de críticas de parte da população, o que acaba repercutindo no plenário da Câmara Municipal.

Na sessão da quarta-feira, 12, o vereador Alex do Frango (PMB) levantou o tema, citando como exemplo um caso no qual ele mesmo acabou como vítima da falta de atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Santo Antônio.

Narrou que foi ao local, levando um familiar e não conseguiu realizar os exames necessários para, no caso de ser preciso, conseguir o encaminhamento para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

De acordo com Alex, faltava o equipamento para a realização do exame de sangue, o que denuncia a precariedade no atendimento desta unidade.

O vereador disse entender que pode acontecer de o equipamento quebrar, porém esperava que a providência para resolver o caso fosse imediata, o que não aconteceu.

“É do conhecimento de todos que o paciente precisa ser regulado na unidade, se isso não acontecer, o Tarcísio Maia não recebe, e isso não foi feito e nós lamentamos”, citou.

O quadro se agravou, acrescentou o vereador, a partir do momento que o médico de plantão atendeu de forma irritada, provocando uma situação desagradável.

Sem se identificar como vereador, ele disse que questionou o comportamento do médico, que chegou ao local por volta das 8h quando o seu plantão havia sido iniciado às 7h.

“Se ele vem cansado de outro local, a população não tem culpa, pois todos nós pagamos impostos e com esse dinheiro o servidor recebe, ninguém trabalha de graça”, alertou.

O vereador espera que nenhum paciente seja agredido por médicos ou enfermeiros e a população entenda e cobre pelo serviço que é pago.


Notas

Brinds

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário