07 JUL 2020 | ATUALIZADO 09:36
POLÍCIA
COM INFORMAÇÕES DO G1
27/05/2020 12:11
Atualizado
27/05/2020 12:18

Carroceiro furta caixa térmica com 300 amostras de sangue para teste da Covid-19

A+   A-  
O caso aconteceu na tarde desta terça-feira (27), no bairro Petrópolis, em Natal. O material estava em um baú de uma moto, que estava estacionada na frente de uma clínica e seria enviado para análise em Pernambuco; O carroceiro foi flagrado por câmeras de segurança e encontrado pela polícia no mesmo bairro. As amostras foram devolvidas e o homem levado para a delegacia.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

Um carroceiro furtou uma caixa térmica com 300 amostras de sangue coletadas para testes da Covid-19, na tarde de terça-feira (27).

O material estava dentro de uma baú de uma moto, que estava estacionada na frente de uma clínica no bairro Petrópolis, Zona Leste de Natal. O suspeito foi preso em seguida.

O sistema de câmeras de segurança do estabelecimento flagrou o momento em que o suspeito estaciona a carroça, desce em direção a moto e furta a caixa com as amostras para exame, uma capa de chuva e um capacete.

O homem coloca o material que estava no baú da moto em uma caixa de papelão e foge em seguida na carroça.

Segundo a vítima do furto, o baú da motocicleta estava com a tranca quebrada. Ao perceber que havia sido roubado, o motoentregador, de 32 anos, procurou a Polícia Militar.

O carroceiro foi localizado na Cidade Alta, também na Zona Leste de Natal. As 300 amostras para diagnóstico do coronavírus seriam enviadas para um laboratório em Pernambuco.

"Quando ele visse que eram amostras de sangue, certamente ele iria descartar e não iria descartar em um local adequado. Além do risco de se contaminar e contaminar outras, essas 300 pessoas que aguardavam exame não saberiam se estão com a Covid-19. Um risco aí para todo mundo", detalha o delegado Frank Albuquerque.

O carroceiro, de 57 anos, foi levado para a Central de Flagrantes e autuado pelo crime de furto. Ele não apresentou documentação e afirmou ser catador de papelão. A capa de chuva e o capacete foram devolvidos ao motoentregador.

As 300 amostras de sangue foram entregues a outro motociclista para que finalmente fossem levadas para análise em laboratório.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário