30 SET 2020 | ATUALIZADO 12:39
ESTADO
ANNA PAULA BRITO
05/06/2020 08:44
Atualizado
05/06/2020 09:35

Governo volta a proibir o funcionamento de salões de beleza e barbearias

A+   A-  
No decreto publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (4) o governo revogou o inciso que tratava da liberação dessas atividades para funcionamento com algumas restrições. Salões e barbearias haviam sido autorizados a funcionar em 23 de abril. Agora, devem permanecer fechados até, pelo menos, 16 de junho. A medida passa a valer na segunda-feira (8).
Imagem 1 -  No decreto publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (4) o governo revogou o inciso que tratava da liberação dessas atividades para funcionamento com algumas restrições. Salões e barbearias haviam sido autorizados a funcionar em 23 de abril. Agora, devem permanecer fechados até, pelo menos, 16 de junho. A medida passa a valer na segunda-feira (8).
No decreto publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (4) o governo revogou o inciso que tratava da liberação dessas atividades para funcionamento com algumas restrições. Salões e barbearias haviam sido autorizados a funcionar em 23 de abril. Agora, devem permanecer fechados até, pelo menos, 16 de junho. A medida passa a valer na segunda-feira (8).
FOTO: REPRODUÇÃO

O Governo do Rio Grande do Norte voltou a proibir o funcionamento de serviços de higiene pessoal, incluindo barbearias, cabeleireiros e manicures.

No novo decreto com medidas de isolamento social e combate ao novo coronavírus, publicado na edição desta quinta-feira (4) do Diário Oficial do Estado (DOE) foi revogado o inciso que autorizava a volta dessas atividades.

Salões e barbearias haviam sido liberados para reabertura por meio do decreto publicado em 23 de abril. Agora, devem permanecer fechado até, pelo menos, o dia 16 de junho, data de finalização da vigência deste novo decreto. A medida passa a valer a partir de segunda-feira (8).

Nesta quinta, o governo endureceu as regras de isolamento, bem como estabelece medidas de fiscalização mais rígidas para que a população cumpra as determinações do decreto e, assim, fazer decrescer a curva os número da Covid-19 no estado.

Veja mais:

Governo prorroga isolamento até 16 de junho e endurece fiscalização no RN



Notas

AME

Outras Notícias

Deixe seu comentário