14 JUL 2020 | ATUALIZADO 12:10
ESTADO
28/06/2020 08:00
Atualizado
28/06/2020 11:56

Auxílio Emergencial: "Fui prejudicada com ass vendas", explica nutricionista

A+   A-  
Mayana Bezerra escreveu em sua defesa: "Sou microempreendedora individual (MEI), tenho uma pequena loja de suplementos no interior e com as academias fechadaa eu fui prejudicada com ass vendas... ... Eu preciso honrar meus compromissos com meus fornecedores e o auxilio foi concedido aos MEI por este motivo”
Imagem 1 -  Mayana Bezerra escreveu em sua defesa: "Sou microempreendedora individual (MEI), tenho uma pequena loja de suplementos no interior e com as academias fechadaa eu fui prejudicada com ass vendas... ... Eu preciso honrar meus compromissos com meus fornecedores e o auxilio foi concedido aos MEI por este motivo”
Mayana Bezerra escreveu em sua defesa: "Sou microempreendedora individual (MEI), tenho uma pequena loja de suplementos no interior e com as academias fechadaa eu fui prejudicada com ass vendas... ... Eu preciso honrar meus compromissos com meus fornecedores e o auxilio foi concedido aos MEI por este motivo”
Reprodução

A nutricionista Mayana Bezerra, de Afonso Bezerra-RN, escreve ao MOSSORO HOJE explicando que tem direito sim ao benefício emergencial do Governo Federal, criado para atender as famílias carentes durante a pandemia do novo coronavirus.

Ela se inscreveu para receber e recebeu R$ 600,00.

Veja mais

Esposas de vereadores, esposo de vereadora e até filha do ex prefeito recebem auxílio emergencial em Afonso Bezerra

Mayana Bezerra pede que entrem no Instagram dela (mayanabezerranutricionista ) “e assisntam o último vídeo onde eu conto a minha história. Sou microempreendedora individual (MEI), tenho uma pequena loja de suplementos no interior e com as academias fechadaa eu fui prejudicada com ass vendas”, escreve. 

“O auxílio é um direito que o governo concedeu a todos os MEI. É lamemtal o jornal @mossorohoje omitir dados de tal forma e me prejudicar, sou uma trabalhadora igual qualquer outra pessoa. Não importa se meu pai foi prefeito, EU SOU MAYANA BEZERRA, MULHER EMPREENDEDORA E NÃO DEPEPENDO DO MEU PAI PARA PAGAR MINHAS CONTAS”, acrescentou.

“Eu sou MEI. Filha de ex prefeito não é profissão. Eu preciso honrar meus compromissos com meus fornecedores e o auxilio foi concedido aos MEI por este motivo. Tenho direito como qualquer outra pessoa”, afirma Mayana Bezerra.

“Esquecerem de lhe avisar que irmãs do prefeito e vice prefeito de afonso Bezerra receberam. Também esqueceram de lhe avisar que na prefeitura de afonso bezerra tem mais de 40 familiares do prefeito empregados”, denuncia.


Empreendedor individual que tem direito ao auxílio emergencial:

- ser maior de 18 anos de idade; 

- não ter emprego com carteira assinada

- não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;

- renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo (522,50 reais) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (3.135 reais)

- a pessoa também não pode ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de 28.559,70 reais. Ou seja, é preciso ter sido isenta de IR no ano passado.

Além dos requisitos citados anteriormente os beneficiários deste auxílio precisam se encaixar em algumas dessas condições:

Exercer atividade na condição de microempreendedor individual - MEI 

Ser contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social (RGP)

Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) até 20 de março de 2020

Ser trabalhador informal, autônomo ou desempregado, que cumpra o requisito de renda

Ser trabalhador intermitente que está com contrato inativo, ou seja, que não estiver sendo chamado para trabalhar.


Fiscalize e denuncie quem recebe o auxílio emergencial de forma ilegal AQUI.


Os listados que desejarem enviar esclarecimentos, pode fazê-lo WhatsApp 84 99948 9337 e ou cezar.pedro@gmail.com


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário